Sexta, 23 de Fevereiro de 2024
Follow Us

Terça, 10 Outubro 2023 14:43

Angosat-2 conecta mais de 150 localidades do país

Mais de 150 localidades recônditas do país, entre comunas e municípios, estão conectadas com os serviços de telecomunicações (Internet), através do Angosat-2, satélite de comunicações de Angola, lançado a 12 de Outubro de 2022, na Rússia.

O facto foi revelado esta terça-feira, em Luanda, pelo ministro das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social, Mário Oliveira, durante o acto de encerramento da Semana Mundial do Espaço, assinalado anualmente de 4 a 10 de Outubro de cada ano.

Na ocasião, o governante destacou que os respectivos serviços do Angosat-2 já beneficiam 16 das 18 províncias do país, onde foram instalados mais de 150 terminais “Very Small Aperture Terminal” (VSAT), pequenas antenas provedoras de serviços de internet, facto que reduz cada vez mais a assimetria e promove a inclusão digital para os cidadãos.

Para além disso, Mário Oliveira apontou a criação do projecto “Conecta Angola” e o funcionamento das plataformas “TECH-Gest”, “TECH-Agro”, “TECH-Ecologia” e a “TECH-Minas” como exemplos mais evidentes dos benefícios do Satélite angolano.

Clarificou que o Conecta Angola, uma das ferramentas que funciona através do Angosat-2, já permitiu levar os serviços de internet em duas comunas do país, designadamente a comuna do Belo Horizonte (Bié) e Canzar (Lunda Norte), para além de beneficiar a província de Luanda.

Já a Tech-minas é uma solução tecnológica que faz recurso a imagens de satélites e drones para monitorar a construção de infra-estruturas, como estradas, habitações entre outras. Esta ferramenta consta do Top 100 dos melhores projectos do mundo da inteligência artificial, estando alinhado com os Objectivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

Enquanto isso, a TECH-Agro está disponível para o monitoramento e mapeamento das áreas de cultivo, identificação automática do tipo de cultivo e estimativa da produtividade da colheita.

Na mesma senda, a Tech-Ecologia serve para o monitoramento de derrames de petróleo, combate à desertificação e restauração de áreas degradadas, enquanto a TECH-Minas permite localizar minerais com precisão, gerar alertas, monitorar a actividade das indústrias, entre outras funções.

Segundo o ministro Mário Oliveira, a disponibilidade dessas soluções tecnológicas no mercado nacional revela mais uma vez que o Angosat-2 encontra-se em fase comercial e está a ser utilizado para a prestação de serviços de telecomunicações aos operadores nacionais.

Por isso, o governante apela as demais empresas a explorarem ao máximo as valências dessa infra-estrutura, que também permite o desenvolvimento das staturp no país.

Quanto à Semana Mundial do Espaço, o ministro sublinhou que, em seis anos que Angola celebra esta efeméride, o país registou aproximadamente 500 mil interacções nas redes sociais e no portal do Gabinete de Gestão do programa Espacial Nacional (GGPEN) e mais de cinco milhões de cidadãos, através dos meios de comunicação social convencional.

Afirmou que, actualmente, o país conta com 54 embaixadores para a educação espacial em diversas províncias, maioritariamente jovens que têm a missão de divulgar os benefícios do sector espacial, junto das suas comunidades.

Sob o lema “O Espaço e o Empreendedorismo”, a Semana Mundial do Espaço, cuja Angola celebra pelo sexto ano consecutivo, ficou marcada com a realização de diversas actividades alinhadas com o Eixo 2 da Estratégia Espacial Nacional: “Capacitação e Promoção”, com destaque para os feitos do país no sector espacial para se alcançar os Objectivos de Desenvolvimento Sustentáveis (ODS).

De 04 a 10 de Outubro comemora-se internacionalmente a Semana Mundial do Espaço (SME ou WSW, da sigla em inglês), uma data estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU) com o objectivo de celebrar o contributo da ciência e da tecnologia espacial para o melhoramento da condição humana.

Neste ano, a SME coincide com a aproximação do dia 12 de Outubro, data do primeiro aniversário do lançamento do Satélite Angolano.

Rate this item
(1 Vote)