Segunda, 17 de Mai de 2021
Follow Us

Domingo, 18 Abril 2021 16:02

MEA nega responsabilidade pela tentativa de agressão contra Isaías Kalunga

O Movimento de Estudantes de Angola ( MEA ), disse não ter nada a ver com os actos de expulsão e tentativa de agressões a que foi alvo Isaías Kalunga, Presidente do Conselho Nacional da Juventude, durante a manifestação que decorreu em Luanda, neste sábado, 17 de Abril.

Segundo as declarações do Secretariado Nacional do MEA, Laurindo Mande, não foi a organização da manifestação que expulsou o líder juvenil, cujos relatos dão conta que que foi vítima de empurrões, por parte de jovens estudantes que protestavam contra a subida de emolumentos nas instituições de ensino públicas e privadas.

"Nós MEA, somos membros do CNJ e não fomos nós que expulsamos o Presidente do CNJ, na Manifestação realizada por nós", garantiu Mande.

Dados que circulam nas várias plataformas, avançam que os estudantes expulsaram o Presidente do Conselho Nacional da Juventude (CNJ), da manifestação realizada em Luanda.

Isaías Kalunga, segundo ainda dados, foi retirado do seio de alguns manifestantes aos empurrões e bicos, quando tentava fazer parte da manifestação realizada pelo Movimento de Estudantes de Angola (MEA).

"Kalunga, fora, não queremos aqui bandido", gritavam os estudantes, durante a expulsão do líder juvenil, que foi de seguida acudido pelos efectivos da Polícia Nacional.

Salienta-se que, os estudantes saíram à rua para mostrarem o seu desagrado em relação ao aumento do preço das propinas e emolumentos nas instituições públicas e privadas, tendo a polícia dispersardo os manifestantes com tiros e lançamento de gás lacrimogéneo.

Vale recordar que, Isaías Kalunga, partilhou horas depois, informações que acusam terem sido militantes da UNITA que o tentaram agredir, tendo citado nomes de conhecidos activistas cívicos.

Na publicação da página Facebook "Alta Política", por este partilhada, dados dão conta que, militantes da UNITA, infiltrados no meio de manifestantes do movimento de estudantes de Angola (MEA), tentaram agredí-lo fisicamente, enquanto, nas vestes de Presidente do Conselho Nacional da Juventude ( CNJ ), trocava impressões com o líder do MEA, Francisco Teixeira.

No entanto, por esta altura, a referida publicação partilhada por Isaías Kalunga, já não se encontra disponível no seu oficial Facebook.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up