Sexta, 01 de Março de 2024
Follow Us

Segunda, 13 Novembro 2023 15:06

Instituições públicas estão obrigadas a comprar produção nacional a partir de 2024

As instituições públicas angolanas estão obrigadas a comprar produtos e serviços nacionais a partir do próximo ano. A decisão é do executivo que quer com isso, estimular e aumentar a produção interna nacional.

Os órgãos de defesa e segurança são os primeiros a serem chamados a assumirem este desafio. Com esta medida, o Executivo Angolano dá um novo impulso para o aumento da produção interna nacional e mais um passo para a redução das importações.  O Ministro de Estado para a Coordenação Econômica, José de Lima Massano, diz que sob o aumento da produção interna, os angolanos terão mais empregos e rendimentos.

Segundo Lima Massano, a partir de 2024, se há produção nacional, temos que adquirira.  Assim, seremos capazes de reduzir o desemprego, melhorar os níveis de rendimento dos nossos cidadãos e irmos construindo o bem-estar.  Portanto, o grande desafio que se coloca por isso é continuar a produzir, a transformar.

José de Lima Massano disse igualmente que apesar da pretensão de se reduzir significativamente as importações, alguns produtos com certo peso ainda na alimentação dos angolanos vão continuar a ser importados. Há produtos que a necessidade de importação vai se colocar, mas não pode ser na magnitude que viemos fazendo até aqui.  Portanto, o país não pode continuar, não tem sequer essa capacidade para depender de forma tão excessiva de importações.

José de Lima Massano avançou ainda que com a produção importada, dificilmente Angola vai conseguir a estabilidade dos preços na economia. Nós temos também a forte preocupação com a estabilidade de preços, mas não vai ser possível chegarmos à estabilidade de preços com produção importada.  Estamos muito expostos à volatilidade de preços no mercado internacional, do comportamento do preço do bairro do Petróleo, da própria produção petrolífera.  Quando temos terras aradas, temos pessoas para trabalhar, temos águas.

Rate this item
(1 Vote)