Quarta, 30 de Novembro de 2022
Follow Us

Sábado, 07 Mai 2022 23:32

Petro de Luanda perde e complica passagem à final da Liga dos Campeões africana

O Petro de Luanda, orientado pelo treinador português Alexandre Santos, perdeu hoje em casa diante do Wydad de Casablanca, de Marrocos, por 3-1, em jogo da primeira mão das meias-finais da Liga dos Campeões africanos de futebol.

Com esta derrota, os angolanos do Petro de Luanda dificultam o inédito apuramento à final do torneio.

Tiago Azulão, na própria baliza, aos 16 minutos, deu vantagem no marcador para os marroquinos, que ampliaram aos 45, por Yahya Jabrane, e Guy Mbenza, aos 68, fez o 3-0. O Petro de Luanda reduziu por intermédio de Job, aos 81.

O treinador da equipa de futebol do Petro de Luanda, Alexandre Santos, admitiu hoje, na capital do país, que a derrota, diante do Wydad de Casablanca, compromete a qualificação à final da Liga dos Clubes Campeões de África.

Em conferência de imprensa, no estádio 11 de Novembro, após o jogo da primeira “mão” da meia-final da prova, o técnico reconheceu ser uma tarefa difícil reverter o resultado negativo no terreno do adversário.

“O resultado de hoje complica as nossas aspirações de chegar à final. Levamos uma grande desvantagem para a segunda mão e sei que será muito difícil, porque sabemos que equipa teremos pela frente, diante do seu público”, disse "

Acrescentou que foi um jogo difícil, como já previam, na medida em que sempre observou que o Wydad é a equipa mais forte desde a fase de grupos, fincando hoje mais uma vez provado.

Para o português, na primeira parte do encontro aconteceram momentos excepcionais, mas o Petro não conseguiu reverter o resultado a seu favor.

O treinador do Wydad de Casablanca, Walid Regragui, reconheceu hoje, na capital do país, a grandeza do Petro de Luanda, apesar da derrota, no jogo da primeira “mão” da meia-final da Liga dos Clubes Campeões de África em futebol, disputado no Estádio 11 de Novembro.

Ao falar em conferência de imprensa, após o desafio, o técnico marroquino afirmou que o referido resultado peca por demasia, não espelhando a grandeza da formação angolana.

“O Petro é uma equipa forte por ter chegado as meias-finais, com mérito e qualidade no plantel. Era impensável vencer por 3-1. Não foi fácil num estádio cheio. O mérito vai para os meus jogadores, que não se sentiram intimidados e conseguiram fazer o melhor”, disse

Argumentou, que conhecem bem o Petro e jogaram no erro inicial, saindo felizes, mas que nada ainda está ganho, já que têm de pensar no jogo da segunda “mão”.

Walid Regragui almeja dos seus jogadores, o mesmo espírito de equipa no jogo de resposta em Casablanca.

A segunda “mão” das meias-finais acontece no dia 13 deste mês, em Casablanca, Marrocos.

Na outra meia-final, os egípcios do Al Ahly recebem hoje o Antant Setif, da Argélia.

Rate this item
(0 votes)