Sábado, 26 de Novembro de 2022
Follow Us

Quinta, 26 Mai 2022 13:56

CNE anuncia auditoria independente a solução tecnológica do centro de escrutínio

A solução tecnológica eleitoral para centro de escrutínio e a versão definitiva do ficheiro informático dos cidadãos maiores, para as eleições angolanas de agosto próximo, vão ser alvo de "auditoria externa independente", anunciou hoje o presidente da CNE.

Segundo o presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Manuel Pereira da Silva, neste momento o órgão encontra-se já em velocidade cruzeiro no processo preparatório para as eleições gerais da segunda quinzena de agosto.

“Destacar aqui o início da aquisição da logística eleitoral e a produção do material eleitoral devendo o mesmo começar a chegar já nos próximos dias ao país”, afirmou na cerimónia de inauguração da sede do órgão eleitoral, em Luanda.

Entre as ações em curso, sublinhou também a aquisição da solução tecnológica eleitoral ao centro de escrutínio, “a qual será objeto de auditoria externa independente por um ente escolhido no âmbito de um concurso público internacional”.

“A receção da versão provisória do ficheiro informático dos cidadãos maiores, sendo que a sua versão definitiva será igualmente objeto de auditoria externa independente”, assegurou o presidente da CNE.

Manuel Pereira da Silva deu conta também do início dos trabalhos com vista à elaboração do mapeamento definitivo das assembleias de voto e dos trabalhos para a elaboração dos cadernos eleitorais.

“A criação de condições para a realização exitosa de eleições no exterior do país, facto que acontecerá pela primeira vez na história como consequência da revisão constitucional de 2021”, frisou.

O responsável adiantou que nos próximos dias será igualmente lançada a campanha de educação cívica e eleitoral “que tem por finalidade mobilizar os eleitores para uma participação cívica e ordeira no processo eleitoral”.

“O engajamento da CNE e dos seus órgãos locais é total para que sejam criadas as condições para que as eleições gerais de 2022 decorram num clima de fraternidade para que todos participem e que cada um manifeste livremente a sua opção”, realçou.

A nova sede da CNE, que contempla um Centro Nacional de Escrutínio, foi inaugurada hoje, em Luanda, pelo Presidente angolano, João Lourenço.

O novo edifício, denominado Margaret Anstte, antiga enviada especial das Nações Unidas para Angola para verificar as eleições de 1992, foi construído pelo grupo israelita Mitrelli e está orçado em mais de 44 milhões de dólares.

As instalações, erguida numa área de 10.000 metros quadrados, cujas obras tiveram início em junho de 2020, alberga ainda no segundo piso 16 gabinetes para os comissários eleitorais, um auditório, sala do plenário, sala do presidente do órgão e outros espaços.

“Podemos nos orgulhar de termos instalações condignas e à altura dos nossos desafios, destaco ainda o facto de pela primeira vez passarmos a ter instalações próprias para o Centro Nacional de Escrutínio terminando assim com a utilização de instalações arrendadas, as quais eram não só inadequadas como dispendioso para o erário”, assinalou Manuel Pereira da Silva.

As instalações, prosseguiu o presidente da entidade eleitoral, “não só melhoraram as condições de trabalho da CNE, sobretudo dignificaram a instituição” que tem por missão essencial organizar, coordenar, conduzir e realizar todos os processos eleitorais conduzidos em Angola.

Rate this item
(1 Vote)