Sábado, 31 de Julho de 2021
Follow Us

Segunda, 21 Junho 2021 07:50

Os maiores kilapeiros do BANC

O Grupo Boa Vida (GBV) lidera a lista dos maiores devedores do falido Banco Angolano de Negócios e Comércio (BANC), num grupo constituído por 19 entidades corporativas, segundo um documento em posse do Mercado.

A dívida, no montante de pelo menos de 2,7 mil milhões Kz, de acordo ainda com o documento em posse do Mercado, corresponde ao ‘kilapi’ de sete empresas detidas pelo GBV ao extinto banco, nomeadamente Infinity II, SA; MPT Solutions, SA; Residencial Boa Vida II, SA; Residencial Boa Vida IV, SA; Top Building, Lda.; Veredas das Flores II, SA e Residencial Boa Vida, SA.

O montante em dívida, segundo os dados, representa a maior par[1]cela do crédito a clientes do banco cujo Tribunal da Comarca de Luanda decretou, recentemente, falência. A sentença condenou os administradores do BANC justamente pela forma como autorizaram a concessão de créditos, nos mais variados segmentados.

Os dados actuais confirmam a informação da fonte do Mercado, publicada na edição n°. 281, de que o GBV é o maior beneficiário dos créditos concedidos pelo extinto BANC, apesar do desmentido daquele grupo empresarial, assinado pela directora do gabinete de comunicação, marketing e imagem, Neusa Matoso.

A fonte considera o desmentido do GBV “uma desonestidade atrevida” por existirem dados suficientes que sustentam a informação publicada na edição supracitada e aconselha maior prudência nas réplicas para que haja um desfecho tranquilo do processo, pois brevemente a ad[1]ministração da massa falida vai notificar os devedores.

O crédito malparado é das causas principais da falência do BANC, “pois é perceptível que todas as entidades devedoras desta instituição bancária têm alguma culpa da sua insolvência que seria evita[1]da, caso as dívidas fossem pagas nos prazos acordados”.

Apesar de o GBV ser o maior de[1]vedor do falido BANC, esclarece, o ónus do crédito malparado é atribuído a todos os devedores. A fonte quer com isso dizer que ja[1]mais tratou aquele grupo empre[1]sarial como o único devedor. “Mas, não aceitamos que se faça passar por vítima”.

Até 2016, o crédito líquido a clientes do BANC ascendia os cerca de 11,7 mil milhões Kz, segundo dados do Banca em Análise da Delloitte, divulgados em 2017, ano em que a mesma consultora deixou de incluir no seu estudo informações (financeiras) referente a este banco, cujo accionista maioritário era o falecido general das FAA, Kundi Paihama.

Descrição dos devedores do BANC (Crédito em dívida ao BANC, milhões Kz)

Grupo Boa Vida - 2 654

Grupo Cofrialarme – 995

Clube Desportivo 1º de Agosto – 483

Madeiras do Norte, Lda – 415

Centro Vta, SA – 241

Kalandula e Filhos, Lda – 162

Adressfer, Lda – 125

SONNEL, Lda – 109

JOMARO, Lda - 94

MERCADO

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up