Segunda, 17 de Mai de 2021
Follow Us

Segunda, 12 Abril 2021 14:11

Catequista que devia 10 milhões de kzs é o principal suspeito da morte do padre colombiano no Zango

Um catequista, que alegadamente contraiu uma de aproximadamente 10 milhões de kwanzas ao padre colombiano que estava prestes a regressar à terra natal, está ser alvo de suspeitas de ter envolvimento na morte deste.

Na diocese, conforme alegações, entre os crentes não se fala de outra coisa, senão do referido catequista que andava com o padre, que na altura do acontecimento, ficou detido temporariamente, ao passo que, demais membros suspeitam o catequista de estar envolvido na morte do padre Manuel Vegas.

Segundo fontes na paroquia da Boa Fé, em Viana, o catequista, cuja identidade repousa sob anonimato, devia ao padre aproximadamente 10 milhões de kwanzas, valores usados na celebração do seu casamento.

O padre de nacionalidade colombiana, estava prestes a abandonar o país, por isso cobrava repetidamente o dinheiro, porém o catequista não tinha como pagar por ser dependente da igreja.

Vários fiéis católicos, por esta altura, levantam também suspeita ao mesmo, pelo assalto sofrido pelo falecido padre antes do assassinato à entrada do Mandimbra, perto da residência católica.

"Todavia, dizem suspeitar mais, pela razão de quando o padre estava em trocas de palavras com o homicida, o catequista com quem sempre andava e naquela altura, ir a cantina para alegadamente comprar água, deixando o líder religioso em conflito que resultou na facada mortal", segundo a fonte.

Após ter sido livre pela polícia, mais recentes informações dão conta que o mesmo está em depressão.

Refere-se que o malogrado, padre Manuel Vegas e o catequista, eram muito chegados, andavam sempre juntos, inclusive em convívios.

Vale recordar que, o presumível autor do homicídio, foi detido dias depois do assassinato.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up