Terça, 22 de Junho de 2021
Follow Us

Quinta, 28 Novembro 2013 19:31

Porque razão MPLA querem desesperadamente o regresso da Guerra em Angola?

Os últimos desenvolvimentos, da situação política em Angola, que se traduziram na sua autentica deteriorizacao, em virtude da casmurrice, da ala dos bucais do MPLA, em continuarem com os métodos, da era de Constantin Chernenko, ignorando completamente, o facto de que em Angola, o comunismo nunca vai regressar, só demonstra que este grupo minoritário, do partido dos camaradas, deseja de facto desesperadamente, regresso da guerra em Angola.

Sim, e verdade, o regresso à guerra, e a única maneira possível, para que o MPLA, ainda, possa de facto, se manter por alguns meses, ou anos no poder Angola:

Porem, antes de me alongar, sobre o que quer que seja nesta minha reflexão de hoje, gostaria de pedir, aos lideres Angolanos, da oposição, particularmente a Isaias Henrique N'Gola Samukuva, Abel Chivukuvuku, Filomeno Vieira Lopes, Joaquim Pinto de Andrade, e outros lideres o seguinte:

Não caiamos, na estupidez da Líbia, ou do Egipto. Porque Angola, não e a Líbia e muito menos e o Egipto.

Angola e os Angolanos estão verdadeiramente atentos, especialmente, nos que estamos aqui nos EUA, na União Europeia etc., estamos verdadeiramente atentos, seguindo com particular, atenção e substância, a todos os movimentos do MPLA, em Angola, particularmente em Luanda, com vista a irmos alertando permanentemente, os proeminentes Senadores e Congressistas dos EUA, que com certeza há seu tempo, tomarão medidas apropriadas, que possam trazer os do MPLA a razão, para que Angola, não possa nunca mais regressar a uma guerra estúpida.

E repito a guerra não vai regressar a Angola. Sim repito,uma vez mais, a guerra nunca mais regressara a Angola.

Todos Sabemos que são os do MPLA, que querem de facto o regresso duma outra guerra, na nossa terra, porem desta vez, será muito mais fácil os do MPLA, matarem-se entre si, como sempre, o fizeram no passado, do que encontrarem em Angola, outro oponente, que adquira mais armas. Porque a UNITA já não se (rendeu?)não foi a rendição da UNITA, que os MPLA tanto rogavam?

Agora, entre a UNITA e os MPLA, quem mais se adaptou a este embrião da democracia Angola?

Entre os do MPLA, e a UNITA, quem primeiro se "democratizou" internamente dentro do seu partido?

Porem, tal como disse atrás, os do MPLA, estão tão desesperados, com medo, a jorrar por todos os lados, que de facto, já faltaria muito pouco, para que os camaradas se matem uma vez mais, entre si, tal como no passado, já que JES, já luta pela sua vida, quando de facto,não se sabe muito bem, quem manda hoje em Luanda.

Seja como for, que os do MPLA, não se matem, ao lado dos povos inocentes de Angola, que se suicidem, longe dos Angolanos.

Mas, e como havia já refletido, no meu ultimo artigo, para quem não teve a oportunidade de le-lo, ficam sabendo o seguinte:

Quando, os MPLA, um dia desses, foram ao Congo Zaire, actual Republica Democrática do Congo, pedir apoio a Mobutu Seseseko, com vista a iniciarem a luta de libertação nacional, contra os Colonialistas Portugueses, logo, numa altura em que o Marechal, menos espera os camaradas, começaram a disparar-se, com tiros de espingardas entre si, mesmo nas barbas de Seseseko. Tendo Mobutu, gritando, para os do MPLA, tipo Dórico Paraguaçu, da novela do Bem Amado, correndo com os camaradas, para o Congo Brasaville. Para não falar das revoltas activas, 27s de maios etc., etc.

Por isso, a F N L A, do finado Holden Roberto, entrou nas Cidades Angolanas, na altura mais organizada, do que os camaradas, que pareciam uns guerrilheiros famintos e debilitados.

Logo, os MPLA, acusaram falsamente, Holden e a sua F N L A, como sendo gente que comia carne humana, quando o MPLA, chegou mesmo a matar pessoas em Luanda, tendo apresentado corações de humanos, em geleiras de certas casas, da Vila Alice em Luanda.

Porem, desta vez os Angolanos e as Angolanas, estamos todos atentos, porque os camaradas sabem que já estão encurralados, dentro do barco da democracia. Porque este barco, sim já tem rumo e porto ,certos para atracarem.

Contrariamente, o barco, de sangue, da ditadura, da corrupção, da fome, dos cemitérios, dos jacarés, das falsas triolionarias, dos Kangamba, dos bucais, dos caenches, dos Rascovas, dos policias partidários, etc., este barco, que parecia sem rumo, agora sim, já esta prestes afundar verdadeiramente.

Porque o seu capitão, Jose Eduardo dos Santos, já esta prestes a capitular.

JES, vai sim capitular, e vai fazê-lo, no leito do inferno da quimioterapia, que já não pode mais receber, por gritante insuficiência renal, que pode conduzir o déspota, a uma situação, de colapso generalizado, de todos os órgãos vitais do seu corpo, o que levaria, ao grito da pior noticia triste, para o clã dos Santos.

Porque para os MPLA, tal noticia, só significaria, apenas o inicio duma verdadeira metamorfose, do partido dos camaradas, metamorfose esta, que poderia conduzir o MPLA, a um autentica manto de trapos.

Voltando a vaca fria, Angola, não tem necessidade de regressar a guerra, só porque os quantos grupos minoritários, que são alérgicos, a organização da nossa terra, querem que o pais soçobrem.

Os Angolanos, que fazem parte da liderança da oposição, devem imediatamente sair do parlamento, como mais uma forma de protestar, contra esta incomensurável tirania, que já esta a levar vidas, de jovens na plena flor da vida, como foi o caso de Alves Kamulingue e Isaias Kassule, mortos e atirados, para os jacarés, por homens de JES, ou a morte deste 23 de novembro, do outro jovem, líder juvenil da CASA-CE, Wilbert Nganga.

Angola, esta numa fase difícil da sua historia, mas devemos estar serenos, inteligentes e agirmos sempre, com a sabedoria divina necessária, que só pode vir do Criador.

E aqui, faço o meu apelo aos lideres, pastores da Igreja Angolana, muitos dos quais são autênticos servidores do Diabo, razão pela qual, a democracia, entrou agora, numa fase de vegetação em Angola.

Sendo que, são os lideres espirituais dum pais, que tem a grande responsabilidade, de orarem para a nossa terra, congregando o seu povo, para cultos de ações de graças a favor da paz.

Infelizmente, não e isso, que vimos em Angola.

Na nossa terra, e mais fácil os bispos, padres e pastores etc., sentarem-se com JES, na mesma mesa, a fazerem planos para massacrarem mais gente, a troco de que tais franjas dos bispos, ou pastores, recebam uns trocos em dólares etc., do que tais (lideres espirituais) exercerem com Fe e com verdade, a missão que Cristo, os ordenou para Angola.

Aqui, só tenho a congratular, o respeitado bispo, da diocese de Cabinda, Dom Filomeno, do Nascimento Vieira Dias, quando recentemente afirmou:

"O cristão, e um homem espiritual, mas isso não significa viver nas nuvens, fora da realidade”. Fim da citação.

Sim, são verdadeiras estas palavras sabias do bispo de Cabinda, Dom Filomeno.

Pessoalmente, sou o líder, da missão de língua Portuguesa, dentro da Igreja Presbiteriana, dos Estados Unidos da America na Florida.

Mas, jamais deixarei de contribuir, com toda a minha forca, para que o meu pais se liberte, o quanto antes, desta ditadura.

Sendo que, eu Orlando Fonseca, apesar de ser cristão, mas, não vivo nas nuvens, fora da realidade da minha terra, Angola, que tanto amo, quanto amo, os Estados Unidos Da America.

De resto, a cadeira mais importante do planeta, que repousa aqui nos EUA, na Casa Branca, só e ocupada hoje, por um negro, o presidente Barack Obama, porque o finado Rev. Martin Luther King Jr, através do I Have e Dream, (eu tenho um sonho), um sonho que Luther King, teve na década de 60.

O Rev.King já sonhava que sim, seria possível um dia, a Casa Branca, podes se vir a ser ocupada, por um negro, quando na altura era impensável, sendo que os negros eram ainda considerados escravos na America.

Hoje, em Angola, nos temos também o direito de dizer, que "We Have a Dream" (nos temos um sonho).

E verdade, que muitos de nos, como sejamos Fernando N'vumbi, Prof., Ngola Kiluange, Orlando Fonseca, Rafael, Marques de Morais, Wilhiam Tone, e vários outros patriotas, que mais não tem feito se não através do computador e da caneta, alertarem o pais, sobre este hecatombe, que crucificar a todos, colectivamente em Angola.

Na verdade, todos estes bravos, filhos autóctones de Angola, seus nomes a muito constam também, na lista dos do MPLA-JES, para serem também, mortos e enviados para os Jacarés.

Mas, esta cada vez mais clara, que ate mesmo os jacarés, já está também" cada vez, mais cansados e aborrecidos com JES",

Porem, Angola, sempre estará pronta, a produzir, mais Rafael, mais Fonseca, mais N, vumbis, mais Kiluanges, mas Tones, etc., etc.,

De resto, mataram Nito Alves, no 27 de maio de 1977, um homem que só defendia os valores de Angola, agora vejam só, depois de décadas, quantos Nitos somos, muitos dos quais hoje estamos, a defender Angola, aqui mesmo, nas barbas do Departamento de Estado Norte Americano?

Apelo por isso, que estas minorias, que dominam o poder, hoje em Angola, os recursos naturais, a grandes empresas, etc., e que relegaram os autóctones a pobreza, devem abandonar imediatamente o poder, a favor dos grupos majoritários do pais.

Sim, Angola, e a nossa terra.

Angola, e a terra dos negros, dos brancos, dos albinos, dos católicos, dos evangélicos, dos acadêmicos, dos não acadêmicos, dos operários, dos camponeses, etc. etc.

Mas, deveríamos todos, nos orgulhar de Angola, em pe de igualdade, tal como acontece com os Brasileiros, que olham patrioticamente o seu Brasil, como o pais multirracial, multicolor etc. razao pela qual, hoje os Brasileiros, são provavelmente, o povo mais misturando do mundo.

Contrariamente, em Angola, ainda existem grupos minoritários, verdadeiramente complexados, e tão atrasados, no tempo e espaço etc. que tais grupos, se acham seres humanos especiais, em relação aos outros Angolanos.

Por isso, e que constroem escolas Portuguesas, quando o pais fala a mesma língua, por quê?

Não será isso, outra Apartheid, não confessando em Angola, quando o pais deveria ter um sistema saudável, de educação para todos, como acontece em qualquer pais civilizado?

Falar, em escola Francesa, Inglesa, Espanhol, Chinesa etc., seria outra coisa, porque ai, os que falam Português, iriam de facto aprender outro idioma.

Não e por acaso, que tais grupos, têm hoje em marcha, um plano tão estúpido, que pode conduzir eles mesmos, numa autentica cova sem saída.

Mas, vejamos:

Dos grandes grupos étnicos, dos povos de Angola, existe já um de cujo os lideres, já foram todos eliminados, por tais grupos minoritários, de Angola.

Refiro-me, concretamente do assassinato, do proeminente professor de ciências exatas, Nfulunpinga N"landu Victor, da etnia Bakongo.

Na verdade, já não adianta falar aqui de Lucas N"gonda, porque o mano N'gonda, e de facto um dos homens, mais capitulados do nosso planeta, que nem sequer pode participar, numa manifestação, que vise a sua própria libertação. Dai a nulidade total, da liderança dos Bakongos de Angola, nos temas que preocupam Angola.

Nada de tribalisamos, nem de racismos, porque o que aqui se trata, e apenas de dizer a realidade Angolana, que esta cheia de tantos tabus.

Quando, ate aqui nos EUA, os negros saiem a protestar, a favor dos seus interesses, fazem-no de bom ton. e de viva voz, e em muitos casos, a policia, nem se mete com eles. Sendo que aqui, neste pais, as minorias negras, sim tem grande poder, especialmente no Sul dos EUA.

Voltando a vaca fria, os grupos minoritários que controlam presentemente o poder em Angola, tem agora na mesa, um plano de genocídio, que visa eliminar, os lideres do maior grupo étnico de Angola.

Ou seja,os Umbundos, como sejam Isaias Samakuva, ou Abel Chivukuvuku, por descobrirem nestes homens autóctones, lideranças autenticas, para aglutinarem, todos os povos de Angola, incluindo os grupos minoritários, que querem a verdadeira paz social para Angola, por isso e estamos vendo esta diabolizacao, mesmo on line, contra Samakuva e Chivuku.

Porem repito. Que estes grupos minoritários, que controlam os órgãos de informação estatais em Angola, que estão nas mãos dos filhos do moribundo déspota JES,não se aventurem, em cometerem os mesmos erros, que já levaram aos frios assassinatos, de ilustres cientistas , como foi o caso, de Geremias Kalandula Chitunda.

Chitunda havia estudado, aqui na prestigiosa Universidade de Yale, nos EUA, cientista que hoje tanta falta faz a nossa terra, porque Angola, nunca terá "pernas para andar" com Rascovas, e muito menos com Kangamba, que JES, insiste serem seus (conselheiros).

Porque, uma vez que tais grupos cometam semelhante aventura, ai sim, os povos de Angola, desta vez, nunca os perdoaria, e terminariam com certeza numa cova sem saída.

De resto, de facto a actual situação em Angola, e verdadeiramente, de generalizado descontentamento popular e explosiva.

Porem, mais uma vez, peco aos nossos lideres da oposição em Angola, para que tenham serenidade, espírito de sabedoria e de liderança, porque estes grupos minoritários da nossa terra estão sim desesperados. Mas, estão no nosso mais perfeito controlo.

Eles, seram empurrados a entrarem, no barco da democracia, porque o de JES, agora já começou entrar, água salgada na proa, e, já faltaria um pouquinho, para afundar-se totalmente.

Que Deus possa abençoar Angola e os Angolanos

Orlando Fonseca

Analista Politico

Miami -Florida

 

U S A

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up