Quinta, 19 de Mai de 2022
Follow Us

Domingo, 16 Janeiro 2022 23:11

Os dilemas das nossas representações diplomáticas no Brasil

Porém, muito honestamente dizendo, todo o pessoal adstrito sobretudo ao Consulado Geral de Angola no Rio de Janeiro (RJ) e mesmo a nossa Embaixada em Brasília, estranho que até a data presente o SIE e o SINSE ainda não tenham tomado medidas em relação ao Sr. Sá Miranda e ao Sr. Florêncio de Almeida (que aliás, mais parece estar acreditado em São Paulo - SP, do que em Brasília porque passa muito mais tempo ali do que em Brasília que afinal é o seu posto de trabalho). É muito estranho esses orgãos não tomarem as medidas que se impõem com a urgência que se requer.

Quanto ao escroto do Sá Miranda que em Dezembro foi chamado de urgência à Luanda para prestar declarações junto da IGAE e da PGR, regressou com muito mais força e arrogância do que foi, não obstante ter-se documentos inegáveis que nem ele nem ninguém conseguem negar! Ele tem gerido muito mal o Consulado, e como é possível o Consulado (Sector Migratório) ainda estar a funcionar com computadores com mais de 20 anos e para a casa dele mandou comprar um computador cujo custo foi só de reais 21.999,00? Como é possível o Consulado estar a trabalhar com impressoras com mais de 20 anos e para a casa dele mandou comprar uma cujo custo foi só de reais 5.291,10?
No entanto quando se solicita esse tipo de material para o Consulado a resposta dele é sempre a mesma: estamos sem dinheiro e teremos que continuar a aguardar pelo próximo orçamento!

Como é possível um Cônsul que vive praticamente sozinho se ter dado ao LUXO de ir arrendar um Triplex com piscina cuja renda mensal é de reais 46.600,00 e a residência para um Vice Cônsul com familia custar apenas reais 10.000,00? Como é possível ter sido o próprio Cônsul a negociar o Contrato do Triplex onde reside e ter pago apenas reais 100,000,00 como garantia de eventuais danos causados á mobília que guarnece esse imóvel? Como é possível ter sido o próprio Cônsul a negociar o arrendamento desse TRIPLEX/Mansão e ter recebido ele próprio USD 60.000,00 para efectuar pagamentos inerentes ao contrato? Será que esse procedimento é feito da mesma forma com os restantes funcionários? ... não. Esse procedimento é feito pela Administração e Finanças do Consulado e os inerentes pagamentos são feitos por transferência bancária da conta do Consulado para as contas das imobiliárias e ou dos proprietários!!!

E sinceramente não sabemos o que os elementos dos SIE adstritos pelo menos a este Consulado compactuam abertamente com esse sujeito, sujando ou ajudando a sujar a imagem do país e do próprio Mirex... Pergunta-se: até que tipo de trabalho esses elementos ali fazem se praticamente e dificilmente saem das suas salas de trabalho? Que tipo de Serviços de Inteligência fazem afinal se copiam diariamente notícias dos jornais brasileiros e as encaminham para a direcçao dos SIE em Luanda!?

É complicada e aberrante a situação que se vive naquele Consulado com três elementos dos SIE, todos incompetentes!

Por outra deixe-nos dizer, que não compreendemos o seguinte: a IGAE esteve no RJ, e o Cônsul Sá Miranda deu uma de estar com Covid mas no entanto sempre continuou a despachar documentos a partir de casa! Mas achamos MUITÍSSIMO estranho que as Direcções dos SIE e do SINSE ainda não tenham tomado as devidas medidas, ou seja, mandar exonerar de imediato esse rapaz que já carrega um processo no Tribunal de Contas sobre os 8 milhões de euros enquanto foi Cônsul Geral no Algarve e mesmo assim foi despachado para o RJ! ENVELOPES que de certeza divide com o Secretário Geral do Mirex, Alfredo Dombe.

Diz-se também, que neste momento regressou ao RJ mais blindado pelo ex-Ministro Manuel Augusto que assumiu no BP do Comitê Central do MPLA o Departamento de Relações Exteriores e, também pelo Chefe do Gabinete do PR, Sr. Edeltrudes Costa.

Por Anônimo

Rate this item
(0 votes)