Domingo, 29 de Janeiro de 2023
Follow Us

Quinta, 20 Outubro 2022 14:06

Liz Truss renuncia ao cargo de primeira-ministra do Reino Unido

A primeira-ministra do Reino Unido, Liz Truss, renunciou ao cargo nesta quinta-feira (20) após seis semanas no cargo. A líder vinha enfrentando forte pressão para deixar o posto por membros da oposição e de seu próprio Partido Conservador devido às turbulências nos mercados financeiros causadas pela apresentação de um pacote econômico que previa um maciço corte de impostos.

"Eu não posso entregar aquilo que eu fui eleita para fazer. Por conta disso, eu renuncio ao cargo de primeira-ministra", disse Truss ao anunciar sua saída do cargo em frente ao gabinete do premiê britânico, em Downing Street.

Durante seu discurso de saída, Truss disse que o partido deve escolher um novo líder até o final da próxima semana e que até lá ela continuará como premiê.

“Me encontrei com o líder do comitê 1922 [do Partido Conservador, que organiza as eleições internas] e concordamos que vamos fazer uma votação de liderança até o final da próxima semana. Vou continuar como primeira-ministra até o partido escolher um sucessor”, disse Truss.

Sob as leis eleitorais do Reino Unido, o primeiro-ministro é o líder do partido com maioria no Parlamento britânico, neste caso, o Partido Conservador. A escolha será feita apenas entre membros do grupo político.

Novas eleições gerais estão previstas para ocorrer apenas em 2024. Pesquisas recentes mostram que, caso um pleito antecipado fosse convocado, o Partido Trabalhista, principal de oposição, teria uma vitória esmagadora, conquistando a maioria das cadeiras no Parlamento. Desta forma, os conservadores tentarão resistir ao máximo à realização de uma votação antes do planejado.

Com apenas 46 dias no cargo, Truss liderou o governo de menor duração da história do Reino Unido. No século XVIII houve dois premiês que duraram 2 e 4 dias respectivamente, mas eles não chegaram a formar um governo de fato.

Truss começou a ser fortemente pressionada no cargo após apresentar um pacote econômico que previa grande corte de impostos e aumento dos gastos do governo, uma combinação que desagradou o mercado, provocando queda no preço da libra e um desequilíbrio no mercado de títulos públicos britânicos, forçando uma forte intervenção do Banco da Inglaterra (o banco central do país).

Para tentar salvar seu cargo, Truss demitiu o então ministro das Finanças, Kwasi Kwarteng, que a ajudou a formular o polêmico pacote econômico, e colocou Jeremy Hunt no lugar. Em seu primeiro ato como ministro, Hunt reverteu quase todas as propostas feitas por seu antecessor.

“Nosso país está sendo segurado por um baixo crescimento e vou eleita para mudar isso. Apresentamos uma visão econômica de taxas baixas e crescimento alto, mas reconheço que eu não posso entregar o mandato a qual fui eleita”, disse Truss.

Rate this item
(0 votes)