Quarta, 06 de Julho de 2022
Follow Us

Quinta, 07 Abril 2022 11:58

Associação LGBT+ de Angola promove campanha fotográfica para combater preconceito

A Associação Íris Angola, única associação LGBT+ no país, organiza uma campanha fotográfica denominada “Veja Além do seu Preconceito”, com o apoio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), visando promover a inclusão, foi hoje anunciado.

A campanha, com abertura oficial agendada para sexta-feira no Centro Cultural Brasil-Angola, em Luanda, consiste na exposição de trabalhos fotográficos feitos pela comunidade LGBT+ e as peças estarão em exibição até 22 de abril.

Segundo a organização do evento, em comunicado enviado hoje à Lusa, com as fotografias expostas, a Associação Íris Angola visa “usar a cultura como ferramenta para promover a inclusão e o respeito pela diversidade sexual e de género”.

As obras “deverão promover a visibilidade da comunidade LGBT+ na sociedade angolana, abrir espaço para o debate em torno dos direitos humanos da comunidade e sobre a necessidade de proteção contra o estigma e discriminação e de acesso à saúde sexual reprodutiva”.

A representante residente interina do PNUD em Angola, representantes de outras agências das Nações Unidas, do Instituto Nacional de Luta contra a Sida, de distintos departamentos ministeriais e da sociedade civil devem participar da cerimónia de sexta-feira.

Uma mesa-redonda sobre o problema do VIH/Sida na comunidade LGBT+ e uma outra de encerramento da campanha sobre os desafios e oportunidades do movimento LGBT+ em Angola, agendadas para os dias 20 e 22 de abril respetivamente, constam igualmente das atividades.

Fundada em 2013, a Associação Íris Angola recebeu em 2016 o certificado do Ministério da Justiça e dos Direitos Humanos de Angola, mas apenas em junho de 2018 foi legalmente formalizada pelas autoridades.

A organização não-governamental trabalha na promoção da cidadania e direitos humanos para a comunidade LGBT+ em Angola, nomeadamente sobre os conceitos de igualdade de género, a não-discriminação, inclusão e promoção dos direitos das minorias sexuais e de género no país.

Rate this item
(0 votes)