Sábado, 13 de Julho de 2024
Follow Us

Segunda, 22 Mai 2023 14:43

Moradores do Camama aterrorizados com onda de assassinatos misteriosos

Os moradores do bairro "Sonho da casa própria", na urbanização do Jardim do Éden, no distrito urbano do Camama, em Talatona, dizem estar aterrorizados e contam que há semanas que no bairro se vive "uma situação estranha e arrepiante": menores são encontrados mortos e sem a garganta.

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) já deteve um suspeito e a presença de reforço policial já se sente na zona, soube o Novo Jornal.

Um adolescente escapou das mãos dos malfeitores e está internado numa unidade hospitalar em estado grave. A população fala em cinco vítimas mortais, mas as autoridades confirmam apenas duas.

A crença no feiticismo pode estar na base deste terror no Camama, onde corpos de adolescentes são encontrados sem a garganta. Ao Novo Jornal, o SIC, que apela à calma da população, confirmou a detenção de um jovem de 22 anos e assegura que trabalhos de investigação continuam.

A onda de tensão instalou-se no bairro, concretamente na zona do "Sonho da casa própria", no Jardim do Éden, onde o Novo Jornal esteve este fim-de-semana, e constatou o clima de tensão e medo devido às mortes.

Ruas isoladas e pessoas muito tensas foi o cenário que o Novo Jornal encontrou naquele bairro do município do Talatona.

Segundo os moradores, que falam em cinco vítimas mortais, os assassinatos ocorrem apenas em menores entre os 12 e os 15 anos, do sexo masculino.

Na semana passada, segundo uma moradora, que solicitou anonimato, o filho de uma vizinha desapareceu misteriosamente e apareceu morto no dia seguinte, numa zona de matagal, com a garganta cortada.

Conforme os munícipes com que o Novo Jornal conversou, os raptos e as mortes têm ocorrido de dia.

Nas redes sociais, vários são os áudio e versões dos moradores a pedirem socorro e a descreverem os episódios que atormentam a população do Camama.

Os moradores afirmam que uma das vítimas terá simulado um desmaio após ser atacado pelo presumível assassino ainda não identificado, na esperança de que este o largasse, mas tal não aconteceu e o jovem foi esfaqueado na garganta, mas "por sorte não morreu".

Nestor Goubel, porta-voz do comando provincial de Luanda da Polícia Nacional, apelou à calma e pediu a colaboração dos moradores.

A Polícia Nacional confirma a existência de uma vítima hospitalizada em estado grave, mas assegura que devido aos ferimentos não consegue ainda prestar informações.

Ao Novo Jornal, o porta-voz do SIC-Geral, superintendente-chefe Manuel Halaiwa, confirmou a detenção de um suspeito na passada quinta-feira, dia 19.

O Serviço de Investigação Criminal, que não descarta a possibilidade de estes crimes estarem relacionados com crenças em feitiçaria confirma apenas duas mortes e certificam a existência de outras duas vítimas que sobreviveram, mas com ferimentos graves na garganta. NJ

Rate this item
(0 votes)