Sábado, 26 de Novembro de 2022
Follow Us

Segunda, 03 Outubro 2022 19:56

Massano marimbondo com uma “justiça” selectiva. Onde saiu o dinheiro de Lussaty

É ponto assente que José de Lima Massano é “marimbondo”, foi sempre pupilo de Manuel Vicente que o formou e catapultou primeiro para o BPC, o BAI e finalmente em 2012 pela primeira vez ao BNA, era ele que já desde o BPC que arquitetava efectuava as transferências e a evasão de divisas de Angola a seu favor e dos marimbondos.

Foi também sob seu mandato que a Sonangol perdeu de 80% das acções que detinha no BAI para a Paiva, Kopelipa, Dino, Manuel Vicente e outros, não há registo e se existem que sejam publicados de que os mesmos tenham pago sequer algum tostão para se apoderarem das acções e em prejuízo do Estado angolano.

Depois de ter encerrado os bancos Postal (Danilo dos Santos), Banco Mais e Banco Kwanza Invest ( (Zenu dos Santos), e agora recentemente o Banco Prestígio (Tchizé dos Santos e Milucha), retirada a Licença a revelia e alegando que o mesmo tinha os rácios prudenciais abaixo da média estabelecida, informação esta que foi desmentida em comunicado do Banco Prestígio datado de 30 de Setembro ( https://angola-online.net/noticias/bloqueios-fazem-fechar-banco-de-tchize-dos-santos-e-a-mae), em que se demonstra que inclusive o BNA sabotou o Banco para que não cumprisse com o que ele mesmo exigia, permitindo o bloqueio de várias  transferências a favor do Banco Prestígio a partir do Banco Económico (que por si só deveria ser multado exemplarmente), prova somente que Massano está mais interessado em agradar Manuel Nunes Júnior, seu actual protector de quem é marionete, tentando assim com esta perseguição agradar ao PR João Lourenço mostrando uma clara perseguição a família de José Eduardo dos Santos, aliás foi ele próprio que realizou as operações de Isabel dos Santos para o exterior tanto pelo BAI como pelo BNA, assinadas pelo seu punho e o mesmo as apresentou  como provas para se fazer agradar o Chefe. Por outro lado, Massano não segue uma agenda emanada do partido governante quando exonerado por JES da função de Governador do BNA, por indisciplina e incompetência gizou então a sua vingança que está a vista de todos, apenas faltam o Banco BIC e BFA em que Isabel dos Santos ainda é acionista. No meio desta história dos bancos encerrados existe uma clara realidade, Massano já mandou para o desemprego mais de mil e quinhentos cidadãos e por conseguinte o sofrimento das suas famílias.

Dois pesos e duas medidas o Caso do Banco Económico

O Banco Económico não apresenta e publica os seus Relatórios e Contas desde o ano de 2018, sendo que faltam as contas de 2019, 2020 e 2021 motivo mais do que suficiente para que lhe fosse também revogada a Licença, mas a verdade é que o Ex-BESA não só não é encerrado, mas como também recebeu centenas de milhões de dólares do Estado, isto pelo BNA (Massano), para que se mantivesse funcional e não encerrasse as portas continuando a funcionar com o único propósito de ser a maior lavandaria de dinheiro em Angola depois do Banco BAI, mostrando claramente que o Banco Económico pertence aos marimbondos supracitados, a quem até ao momento o Governador do BNA ainda deve vassalagem.

Onde saiu o dinheiro de Lussaty?

Luís Simão Ernesto, antigo secretário-geral da Casa Militar do presidente angolano disse em tribunal não ser possível que os milhões de dólares encontrados na posse do Major Pedro Lussaty tivessem saído daquela instituição.

Porque, e como afirmou o antigo secretário-geral da Casa de Segurança, os milhões de kwanzas apreendidos em casa e na posse do major Pedro Lussaty é da série de 2021 e nesta altura o major, e outros responsáveis da Casa de Segurança que se encontram entre os arguidos, já não faziam parte daquela instituição.

Se repararmos, José de Lima Massano sempre que se tornou governador do BNA (2012 e no actual mandato), houve troca da moeda mas a verdade é que estas trocas visaram sempre acima de tudo imprimir dinheiro a favor dele  e dos marimbondos, dinheiro este que continua a ser lavados nos bancos acima citados, neste caso os valores que estavam nos contentores  das notas antigas foram lavados nos bancos BAI e Económico, somente desta forma se pode justificar que Pedro Lussaty tenha mais de sete mil milhões de kwanzas em casa notas da série de 2021 e notas de series recentes de dólares americanos e euros, Lussaty não importava ou imprimia dinheiro o BNA sim, é impossível que o BNA não tenha dado conta que estas somas todas e avultadas estavam fora da sua alçada, ou são incompetentes, sabem bem de onde saiu o dinheiro ou não têm controle nenhum (propositadamente) sobre a massa financeira que circula em Angola, tanto em kwanzas como em divisas.

Enfim, como governantes como este Massano e Manuel Nunes Junior como seu mentor e manipulador, esta economia não terá nunca pernas pra andar no que toca ao sector bancário, porque acima de tudo comprova-se que os marimbondos ainda estão e bem presentes e com as mãos na massa.

Alexandre Manuel Luís

Rate this item
(1 Vote)