Sexta, 28 de Janeiro de 2022
Follow Us

Terça, 17 Agosto 2021 22:13

Record TV volta a ter sinal em Angola

Após quase 5 meses fora do ar, a Record TV já pode ser vista novamente na África em algumas províncias de Angola e Moçambique, através da operadora DST (Canal 515 em HD) e pela operadora TV Cabo (11). 

Para isso ser possível, a emissora mudou de nome passando a se chamar My Channel Africa. O canal também excluiu temporariamente o jornalismo local, alvo principal da polêmica com o governo angolano.

Com uma programação completamente brasileira, a única atração que leva o nome do novo canal é a sessão de desenhos animados. Além das novelas ‘Topíssima’, ‘Gênesis‘ e ‘Prova de Amor’, a emissora também exibe ‘Belaventura’ e ‘Mutantes – Promessa de Amor’. Antes da interrupção, a Record TV Africa exibia a versão local do JR e Tudo a Ver.

Desde a estreia, que aconteceu no fim do mês passado, o MY Channel chama atenção pelo fato de quase não exibir conteúdo da IURD (Igreja Universal do Reino de Deus). Com exceção do ‘The Love School’, todos os programas são produzidos pela Record TV e Record News, como o ‘Hoje em Dia’, ‘A Hora da Venenosa (SP)’ e ‘Aldeia News’.

Correndo contra o tempo

Como ficou muito tempo fora do ar, a Record TV está com a programação diferente do Brasil, e ainda exibe conteúdos atrasados como o ‘Canta Comigo 3′ e duplos episódios inéditos de Gênesis, que ainda está na fase de Abraão. No entanto, no próximo dia 30 de agosto, o canal vai estrear a reprise da novela ‘Dona Xepa’.

Segundo informações obtidas pelo Portal Alta Definição, há o desejo de levar o canal para o streaming. Por enquanto, o público também pode acompanhar mais detalhes no site oficial.

Record TV Africa x Governo angolano

No dia 19 de abril de 2021, o Secretário de Estado para a Comunicação Social de Angola, Nuno Carnaval, anunciou que a Record TV Africa, bem como outros jornais, revistas, sites e rádios do grupo teriam suas atividades suspensas a partir do dia 21 do mesmo mês. Ele alegou que a empresa apresentou inconformidades como o fato de que a empresa não teria um angolano em sua direção executiva, além de ter em seu quadro de funcionários jornalistas estrangeiros não credenciados no país.

O secretário afirmou que a emissora não poderia retomar as atividades enquanto as ilegalidades apresentadas não fossem corrigidas. No entanto, vale lembrar que a Record TV Africa vinha exibindo diversas reportagens em tons de críticas ao governo de Angola, afirmando que brasileiros estavam sendo vítimas de xenofobia no país.

O conflito entre o canal e os governantes surgiu após lideranças angolanas assumirem o comando local da IURD, proprietária do Grupo Record.

No dia 20 de abril, a emissora emitiu nota oficial informando que havia entrado com recurso contra a decisão do governo, mas à meia note do dia previsto a programação o canal saiu do ar.

No fim do mês de abril, a Record TV anunciou que Simeão Mundula, apresentador angolano, era o novo diretor-executivo do canal, e garantiu que não tem em seus quadros nenhum jornalista de nacionalidade estrangeira. Portal Alta Definição

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up