Segunda, 05 de Dezembro de 2022
Follow Us

Quinta, 28 Julho 2022 21:59

Portugal tem seis mil angolanos recenseados para votar nas eleições - Embaixador

O embaixador de Angola em Portugal disse hoje que o número de angolanos registados para votar em Lisboa e no Porto ronda os seis mil, de um total de cerca de 40 mil angolanos que vivem em Portugal.

"O número de angolanos registados em Portugal para votar em Portugal ronda os 6 mil", disse Carlos Alberto Fonseca, salientando que os números são aproximados e resultam do processo de recenseamento lançado em janeiro e que terminou no final de março.

De acordo com informações da embaixada prestadas hoje à Lusa à margem do Fórum Eurafrica, que decorre hoje e sexta-feira em Carcavelos, nos arredores de Lisboa, há cerca de 4.500 eleitores angolanos registados em Lisboa e à volta de 1.500 no Porto, de um total que ronda os 40 mil em Portugal.

Questionado sobre o impacto e a eventual instabilidade nas eleições devido ao caso que divide a família do antigo Presidente da República José Eduardo dos Santos relativamente ao local do enterro, o embaixador escusou-se a comentar muito o caso: "Não creio que possa haver instabilidade, há questões que são importantes, mas o processo eleitoral ocupa grande parte das nossas preocupações, é muito importante, mas são dois casos diferentes", afirmou.

Em declarações à Lusa e à RTP África, Carlos Alberto Fonseca disse que a disputa relativamente ao local do enterro "está a ser tratada ao nível adequado", escusando-se a pormenorizar.

Sobre as eleições, o embaixador admitiu que "em condições normais pode haver um ânimo mais exaltado num momento", mas acrescentou que "depois tudo cai na realidade" e mostrou-se confiante que o processo eleitoral que conduz às eleições gerais de 24 de agosto vai decorrer com normalidade.

"Não é o primeiro processo eleitoral que realizamos, é o quinto processo que fazemos, naturalmente que o ambiente é de campanha de uma parte e de outra, depois tudo vai correr dentro dos parâmetros normais, já temos experiência na realização de eleições", vincou o embaixador.

Os angolanos no estrangeiro vão poder votar pela primeira vez nas eleições gerais que se realizam em agosto.

O ex-Presidente angolano faleceu em 08 de julho deste ano, em Barcelona, Espanha.

Uma das filhas do ex-chefe de Estado, Welwitschia "Tchizé" dos Santos, acusa João Lourenço de querer fazer um aproveitamento político da morte do pai, que morreu em Barcelona, e afirma que vai lutar até ao fim contra a ida do corpo para ser sepultado em Angola enquanto João Lourenço estiver no poder, afirmando que era esta a vontade do pai.

Rate this item
(0 votes)