Sábado, 13 de Agosto de 2022
Follow Us

Domingo, 28 Novembro 2021 17:28

MPLA quer continuar no poder e que o Congresso visa galvanizar o partido - Israel Bonifácio

O docente universitário e membro do MPLA, igualmente apontado como assessor da Comissão Nacional Eleitoral (CNE), Israel Bonifácio, considerou que o MPLA quer continuar no poder e acrescentou que o VIII Congresso agendado para Dezembro próximo, visa dar vida ao partido.

Os pronunciamentos de Israel Bonifácio, foram feitos neste sábado, 27 de Novembro, via MFM durante o Estado da Nação, tendo referido que o MPLA tem esta obrigação de cumprir com os princípios estatutários, no sentido de galvanizar o partido.

Segundo Israel Bonifácio o Congresso do partido poderá fazer sair orientações fundamentais devido ao grande desafio no próximo ano para fazer face àquilo que são os desafios do MPLA.

"Como deve saber também, o MPLA quer continuar no poder e, logo, este Congresso terá que ser efectivamente realizado, como disse para podermos galvanizar o partido", disse.

Relativamente a fase económica que o país vive, Israel Bonifácio concluiu que é conjuntural, numa altura em que o Estado angolano tem vindo a desenvolver esforços devido ao período que considerou anormal a nível mundial, em que Angola não ficou de parte.

"Estamos aqui a falar do período 2020/2021. Não foi um período normal e alguns objectivos que tinham sido traçados pelo governo angolano efectivamente não foram concretizados", apontou.

Os três anos interiores, de acordo com o membro do MPLA era um princípio de fazer o arranque da legislatura, "no entanto temos que nos adaptar", acrescentando que o período 2022/2027 poderá ser uma boa fase para a concretização e alcance dos objectivos do partido, seguindo-se a satisfação das necessidades colectivas do cidadão.

Ainda neste sábado, 27, o jornalista, Graça Campos, escreveu nas redes sociais que no programa "Estado da Nação", da MFM, um dos representantes do MPLA, no caso, Israel Bonifácio é funcionário da Comissão Nacional Eleitoral (CNE).

Graça Campos, concluiu que a ida de Israel Bonifácio ao Estado da Nação legitimou, pelo menos, uma leitura, segundo a qual o MPLA deixou-se de disfarces, passando a assumir que "minou" todas as instituições públicas.

Já para o também jornalista e analista político, Ilídio Manuel, Israel Bonifácio Suculuma não é apenas um "activo tóxico" nos debates na mídia, como também recorre amiúde às fugas para frente, usando o argumento do "não sei" quando as coisas não lhe correm de feição.

"Dá para acreditar que um professor universitário, politólogo, e membro do CC do "M" tem andado assim tão a leste dos problemas? Ou o homem arranjou uma forma pouco conseguida de enterrar a cabeça na areia?

Na entrevista que ontem lhe fiz para a "Camunda News", ele negou, logo para começo de conversa, que era "Assessor para informação" do polémico presidente da Comissão Nacional Eleitoral (CNE)", conforme Ilídio Manuel que se referiu igualmente de dados publicados num site angolano, no ano passado, desmentindo Israel Bonifácio.

Rate this item
(0 votes)