Sexta, 18 de Junho de 2021
Follow Us

Quarta, 05 Mai 2021 16:54

Cidadão denuncia manipulação e violação de seus direitos por militante do MPLA

Um cidadão nacional, de cuja identidade repousa sob anonimato, manifesta-se profundamente chocado com a atitude de uma vizinha, militante do MPLA, partido no poder em Angola que tentou persuadí-lo a assinar um documento destinado aos militantes daquele partido.

O facto ocorreu no último sábado, 01 de Maio, altura em que esta mesma mulher, militante do MPLA dirigiu à residência do denunciante, no âmbito de uma suposta recolha de subscritores para a eleição de um membro que coordene a zona em que residem.

"MPLA, muito mal. Na manhã de sábado passado, certa vizinha bate o portão de casa, eu vou atender, ela toda fina a por que bom dia vizinho, estamos passando para informar de uma reunião a nível do bairro para escolhermos o coordenador e o representante juvenil, (algo assim) preciso que assine aqui. Bem, eu, como cidadão consciente, pedi licença, encostei o portão e fui ler o tal documento", conta.

Enquanto isso, realçou que a vizinha esperava por ele do lado de fora e ao ler a informação e, para o seu espanto, era um documento do MPLA, destinado aos seus militantes, ou seja, toda a informação lá contida era para a militância e consequentemente para os seus militantes.

Não tendo percebido, o que tem a ver esse documento com a alegada reunião para a escolha do tal novo coordenador do bairro, questionou "Assim queriam me incluir como militante, depois pra dizerem na televisão que mais pessoas aderiram ao partido? Eles teriam a minha assinatura".

"Fiquei chateado, fui ter com ela, entreguei-lhe o documento e disse-lhe minha senhora, sou apartidário, não vou assinar. Isto é para os militantes do MPLA eu sou apartidário, ela quis insistir, disse-lhe mais uma vez e a despedi, fechei o portão e senti-me desrespeitado como cidadão angolano, e de direito", considerou.

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up