Terça, 18 de Junho de 2024
Follow Us

Terça, 25 Junho 2019 15:28

Presidente João Lourenço visita a província da Huíla

O Presidente da República, João Lourenço, efectua, a partir desta segunda-feira, 24 de Junho, uma visita de trabalho de dois dias à província da Huíla.

Uma nota de imprensa da Casa Civil do Presidente da República, distribuída este domingo, assinala que, nos dois dias, o Chefe de Estado cumprirá um “vasto programa”, que inclui visitas a instalações económicas e sociais.

A programação da visita prevê, ainda, contactos com figuras representativas da comunidade local, para “auscultação de pontos de vista e contributos, dentro do espírito de uma presidência aberta”.

Entre os objectivos sociais a visitar pelo Presidente da República, destaque para a Centralidade da Quilemba, o Bairro da Mapunda e o Hospital Geral do Lubango, este último que verá entrar em funcionamento o seu centro de hemodiálise.

De assinalar, também, a constatação que será feita a vários troços de estrada requalificados ou em fase de recuperação, bem como as visitas a vários estabelecimentos de ensino públicos e a um colégio propriedade da Igreja Católica, acrescenta a nota da Casa Civil do Presidente da República.

O Presidente João Lourenço visitou a Huíla, pela última vez, nos dias 13 e 14 de Julho de 2018, altura em que orientou, na cidade do Lubango, os trabalhos da sétima reunião ordinária da Comissão Económica do Conselho de Ministros.

O encontro havia apreciado a criação de um Gabinete Central do Censo Agro-pecuário e Pescas, para planificar, preparar, recolher, tratar, analisar e divulgar dados estatísticos resultantes do recenseamento de 2019.

Na mesma sessão, foi apreciado um memorando sobre a execução do Programa de Investimento Público das províncias da Huíla, Namibe e Cunene, entre outros no domínio das finanças públicas nacionais.

Nessa mesma altura, João Lourenço visitou, também, o Hospital Central do Lubango “Dr. Agostinho Neto”, e entregou o primeiro troço de infra-estruturas integradas da cidade do Lubango, além de ter concedido audiências a entidades da sociedade civil.

Rate this item
(0 votes)