Segunda, 17 de Mai de 2021
Follow Us

Segunda, 12 Abril 2021 19:01

O MPLA é um projecto de Orientação Marxista Leninista expirado

A União Nacional para Independência total de Angola, (UNITA) já vai na terceira geração, na escolha livre e através de eleições primárias, de cujo voto, tem sido secreto, envolvendo múltiplos candidatos, na disputada presidência do partido, fundado, pelo finado, Dr Jonas Malheiro Sidónio Savimbi.

Contrariamente, o MPLA, sendo um partido, tipicamente de Orientação Marxista Leninista, logo tornou-se um projecto, verdadeiramente caducado, ou expirado, razão pela qual, os do MPLA, estão sendo liderados, pelo político, menos pensante, ou menos, inteligente, alguma vez produzido, pelo partido dos camaradas, por falta da necessária, gritante reforma, que se adapte, aos procedimentos da actual era moderna.

Na verdade, Mikhail Gorbachev, o pai da Perestroika, e, da Glasnost, ou seja, traduzido do Russo, ao Português, (restruturação e transparência), de cujo o governo, durou, entre os anos de 1985 a 1991, visou a restruturação e a transparência, da governação da evaporada, do mapa, a antiga, União das Repúblicas Socialistas Soviéticas.

 De cujo, o funeral, do fracassado sistema, comunista, que nunca deixou saudades, a todos aqueles, que que pensam, com a sua própria cabeça, viria a ser realizado, de maneira verdadeiramente, alegre/conjunta, entre o grande Gorbachev, e o finado, grande patriota, presidente, Norte Americano, Ronald Reagan, do partido GOP, ou Grand Old Party, o Partido Republicano, tendo, tal ocorrência, dado imediatamente, a origem, da chamada queda, da cortina de ferro, que separava, a antiga Alemanha do Leste, em relação a República Federal da Alemanha, do lado do Ocidente.  

Sob efeito, dominó, o Marxismo Leninismo, desembocaria numa decadência, sem precedentes, que precipitou, a queda dos regimes ditatoriais, povoados pelo mundo na altura, incluindo o surgimento, da recente chamada primavera arabesque levaria o ex-ditador da Tunísia, Zine El Abidine Ben Ali, que se meteria em fuga, por conta das manifestações pacificas, generalizadas, que ocorreram, na capital da Tunísia, Tunes, em entre os anos 2010 a 2011.

Tendo, como consequência, dando lugar, a produção, da chamada revolução Jasmim, ocorrido, no país do Magrebe cujo ditador Ben Ali, viria a sucumbir, numa quinta-feira, dia 19 de setembro, do ano de 2019, aos 83 anos, em Riad, capital da Arábia Saudita, onde se teria escondido.

Logo, a primavera Árabe, se encarregaria, de enviar para o olho da rua, e como consequência, para uma boa jaula, o finado ex-ditador Horny Mubarak do Egito aos 11 de fevereiro de 2011, em virtude das manifestações, pacificas e generalizadas, que duraram 18 dias, e, que cedo viraram violentas, tendo provocado mais de 300 mortos, e cinco mil feridos, quando Mubarak já andava no poder por mais de 30 anos, no Cairo.

Na verdade, a decadência do Marxismo, tem uma data, de outros exemplos, em todo mundo, que levou a vários outros ditadores a cair numa precipitada desgraça.

Porém, por hoje eu, fico por aqui.

Voltando a vaca fria, na verdade o MPLA, tornou-se tão arcaico, de sorte, que o regime do general, João trungungueiro, continua a propalar por todos os lados, conotando, o MPLA, como sendo um movimento de libertação.

Logo, se o MPLA, na verdade não é um projecto expirado, ou fracassado MPLA, afinal continua a se um movimento para libertar mais o que?

Por isso, como consequência, o MPLA em lugar de aprender a lidar, com os outros na diferença, salutar de ideias, contrariamente, o general, do João perdido, passa a vida, a fazer cabalas, contra os seus adversários políticos, em lugar de se debruçar sobre os temas que mais preocupam a República de Angola, ao mesmo que continuará a promover as fofocas no seio dos militantes do MPLA, com vista continuarem apoiar, com a manutenção da mão levantada, em lugar de voto secreto.

Que Deus abençoe a todos Angolanos e Angolana

Por Orlando Fonseca em Miami Flórida USA

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up