Quinta, 22 de Abril de 2021
Follow Us

Terça, 10 Dezembro 2013 20:35

Aperto de mão histórico entre Obama e Raúl Castro

O Presidente dos EUA, Barack Obama, apertou a mão e trocou breves palavras com o seu homólogo cubano, Raúl Castro, durante a homenagem a Nelson Mandela, na África do Sul.

As relações entre EUA e Cuba estão cortadas desde 1961, depois da Revolução Cubana de 1959 e das nacionalizações dos bens norte-americanos na ilha. O embargo norte-americano total foi decretado em 1962, pelo então presidente John F. Kennedy, existindo ainda hoje sanções económicas contra a ilha.

"Obama cumprimenta Raúl: que esta imagem seja o início do fim das agressões dos EUA contra Cuba", lê-se na legenda da foto do site cubadebate.cu (próximo do Governo).

Esta não é a primeira vez desde a Revolução Cubana que os presidentes dos dois países se cumprimentam. Em 2000, o então presidente dos EUA Bill Clinton apertou a mão a Fidel Castro, durante um encontro fortuito durante a Cimeira do Milénio das Nações Unidas, em Nova Iorque.

Nos últimos anos tem havido contudo uma aproximação, tendo Obama defendido uma revisão da política com Cuba - mantendo sempre o objetivo de ajudar a uma liberalização da ilha.

Obama cumprimentou Raúl Castro depois de subir à tribuna, antes do seu discurso na cerimónia. O líder cubano discursou também.

O Presidente norte-americano cumprimentou ainda com dois beijos a sua homóloga brasileira, Dilma Rousseff, que tem sido crítica em relação ao programa de espionagem dos EUA e cancelou uma visita oficial a Washington em outubro.

LUSA

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up