Quarta, 07 de Dezembro de 2022
Follow Us

O major angolano Pedro Lussati foi hoje condenado a 14 anos de prisão e 100 dias de multa pelos crimes de peculato de forma continuada, fraude no transporte de moeda para o exterior e branqueamento de capitais.

Published in Destaques

A defesa do major angolano Pedro Lussati queixou-se hoje do excesso de prisão preventiva do militar, detido há 18 meses, considerando estar-se diante de “denegação de justiça” pelo facto do tribunal não responder ao pedido de ‘habeas corpus’.

Published in Sociedade

O advogado de major Pedro Lussati denunciou hoje a "prisão ilegal" do militar angolano, três dias após expirar o prazo de prisão preventiva, e sublinhou que os juízes "têm a obrigação" de responder ao pedido de 'habeas corpus'.

Published in Sociedade

Prorrogação do prazo de prisão preventiva termina este domingo (06.11), pelo que a defesa de Pedro Lussati já entregou, no tribunal, um pedido de "habeas corpus". Leitura da sentença está marcada para 10 de novembro.

Published in Sociedade

A leitura da sentença do major angolano Pedro Lussati, ligado à Casa de Segurança do Presidente da República e alegado cabecilha de um grupo que defraudou o Estado angolano em milhões de dólares, está marcada para 10 de novembro.

Published in Sociedade
Página 1 de 18