Sábado, 22 de Junho de 2024
Follow Us

Sábado, 13 Janeiro 2024 13:41

Morte de Reitor da Universidade Gregório, Laurindo Vieira enluta a classe académica

A morte do sociólogo e reitor da Universidade Gregório Semedo, Laurindo Vieira, vítima de um disparo à queima roupa, em Luanda, deixou a classe académica e a sociedade civil consternada e chocada. Estudantes, políticos e membros da sociedade civil continuam a chorar a morte do sociólogo e pedem que justiça seja feita.

O sociólogo José Fernandes considera prematura a morte de Laurindo Vieira, numa acção que deixou a sociedade em choque, por se tratar do assassinato de um quadro que deixou marcas na nova geração de académicos.

Ao longo do percurso académico, referiu, Laurindo Vieira abordava e interpretava os fenómenos sociais do ponto de vista científico e os enquadrava na estrutura do contexto actual.

José Fernandes lembra-se do malogrado como um homem produtor de conhecimento e formador de opinião, com grandes contribuições essenciais no desenvolvimento harmonioso e sustentável do país, a médio e longo prazos.

Como comentador de televisão, adiantou, Laurindo Vieira é lembrado como alguém vertical e destemido, com abordagens rectas, feitas sem a pressão política. "Ele argumentava com precisão os assuntos em debate”.

Recorrência

A estudante universitária Ana Cristina afirma ser recorrente casos em que há assaltos e assassinatos à saída de bancos na zona do Lar Patriota. "O local onde ocorreu este infortúnio já foi palco de crimes semelhantes e com o mesmo desfecho”, disse.

Para o estudante António Armando, é incompreensível o facto de muitos cidadãos serem reincidentes na pratica de crimes. "É preciso que a Polícia redobre as acções para evitar crimes chocantes como o ocorrido com o sociólogo Laurindo Vieira”.

Tragédia

O fundador da Universidade Gregório Semedo, José Lopes Semedo, lamentou a morte de Laurindo Vieira. Sem saber como descrever a trágica forma como perdeu a vida, disse que é preciso mais medidas para se evitarem situações semelhantes no futuro.

"Perder a vida desta maneira tão trágica é não só lamentável, mas profundamente condenável, uma vez que não se conseguem ver motivos para esta tragédia, que é um prejuízo para a família, para o país e o sector da Educação”, disse.

MPLA enaltece contributo do distinto académico

O Bureau Político do MPLA lembrou ontem a significativa contribuição de Laurindo Vieira para a "academia e impacto positivo para a sociedade”.

Na nota, o Bureau Político do MPLA, em nome dos seus militantes, amigos e simpatizantes, expressa, com profunda tristeza, as mais sentidas condolências à família pela perda inesperada do distinto académico.

Por sua vez, a Provedoria de Justiça recomendou, ontem, às forças de Defesa e Segurança para realizarem uma investigação minuciosa do crime que vitimou, mortalmente, o professor e sociólogo Laurindo Vieira, na tarde de quinta-feira, em Luanda.

Em reacção à morte do professor, a Provedoria divulgou um comunicado de imprensa onde expressa condolências à família enlutada e pede, encarecidamente, à Polícia Nacional para reforçar a questão da segurança pública.

No documento, assinado pela provedora de Justiça, Florbela Araújo, a Provedoria considerou bárbaro, repugnante, hediondo e desumano o acto de violação do mais importante dos direitos humanos, a vida.

"A Provedoria tomou conhecimento, com profunda dor e consternação, do falecimento do sociólogo, que exercia, até à data da morte, as funções de Reitor da Universidade Gregório Semedo e de analista social, assim como espera que justiça seja feita”, realça.

Em vida, refere o comunicado, Laurindo Vieira manteve um vínculo com a Provedoria de Justiça, tendo sido o primeiro director do Gabinete da primeira provedora de Justiça-Adjunta, posto em que trabalhou, durante anos, com dedicação.

"A sua morte representa uma perda irreparável ao país e à Provedoria de Justiça, porquanto com ele a instituição logrou muitas experiências, que se estenderam, igualmente, ao âmbito da academia”, destaca o documento.

Rate this item
(1 Vote)
Last modified on Sábado, 13 Janeiro 2024 13:51