Segunda, 25 de Outubro de 2021
Follow Us

Segunda, 20 Setembro 2021 20:30

INAGBE não cumpre promessa de pagamento aos restantes bolseiros

Os estudantes bolseiros das mais distintas universidades públicas e privadas que foram contemplados na bolsa do INAGBE no ano lectivo findo, isto é, 2020/2021, decidem, ao mesmo tempo em que se apresenta reclamações pelo nao pagamento dos seus valores, a realização de uma onda de manifestações defronte à instituição em referência.

De acordo com o comunicado dos bolseiros, enviado para Angola24Horas, no pretérito dia 10, fruto da manifestação, saiu a nota oficial vinda da entidade máxima do instituto supracitada, com a assinatura do director Milton Chivela, dando conta que o pagamento seria de forma faseada, aos 50% dos bolseiros com médias inferiores a 14 valores no mesmo dia, e, realmente assim o INAGBE o fez.

"Só que no final das contas constatou-se que há grupo de bolseiros com médias inferiores a 14 valores que não receberam os seus subsídios", denunciam os bolseiros.

O comunicado fez ainda referência que, o INAGBE, a dada altura, informou que os restantes 50% dos estudantes com média igual ou superior a 14 valores aguardariam até ao dia 20 (esta segunda-feira) do mês em curso para receberem os seus subsídios (um período de 11 dias), e findo este prazo, quem não encontrasse dinheiro no dia (20) na sua conta, abrir-se-ia um período de reclamações que vai de 21 a 24 de Setembro.

O certo é que hoje é dia 20, aliás o dia prometido pelo INAGBE, conforme uma nota pública, sendo que até ao momento, queixam-se os estudantes que nenhum dos bolseiros com média igual ou superior a 14 valores encontrou o subsídio em sua conta, quando restavam mais duas horas de expediente dos bancos.

"Assim sendo, se até as 23h: 59:59s do dia 20 do mês em curso, o INAGBE não efectuar o processamento dos subsídios dos estudantes de mérito em suas contas, ao invés de efectuarmos a reclamação, sairemos as ruas novamente nos dias 22, 23, 24 para manifestarmos o nosso descontentamento junto as instalações do INAGBE, posteriormente ao Ministério do Ensino Superior e findará no Ministério das Finanças", apelam.

Os estudantes mostram-se bastante desapontados pelo incumprimento das promessas do INAGBE e exigem que se resolva o mais rápido possível a sua situação, pois o novo ano lectivo está preste a começar.

Observam finalmente que, a manifestação será de âmbito nacional. "São todos chamados a fazerem-se presentes nas ruas, e exigirmos os nossos direitos".

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up