Domingo, 26 de Mai de 2024
Follow Us

Segunda, 22 Janeiro 2024 17:31

SIC detém cidadãos chineses acusados de associação criminosa e branqueamento de capitais

O Serviço de Investigação Criminal (SIC) deteve, nesta segunda- feira, em Luanda, três cidadãos de nacionalidade chinesa, sob acusação de de associação criminosa, branqueamento de capitais, retenção de moeda, furto de energia, tráfico, posse ilegal de armas e munições proibidas.

Os implicados, com idades compreendidas entre os 26, 36 e 53 os anos, dois dos quais da mesma família (pai e filho ), tinham em sua posse mais de 71 milhões de kwanzas, oito mil dólares e duas pistolas de marca Glock com 100 munições, entre outros meios.

Em declarações à Imprensa, o director do Gabinete de Comunicação Institucional do SIC, Superintendente Manuel Halaiwa, disse que os crimes eram realizados no interior de uma oficina auto, localizada na via expressa, onde de forma dissimulada tinham um centro de mineração de criptomoedas.

O policial referiu que não havia ainda no recinto um posto de transformação de energia eléctrica de alta tensão, com capacidade para abastecer uma grande parte da população de Luanda, situação que, segundo o responsável, merecerá um trabalho mais profundo com a Empresa de Distribuição de Energia( ENDE) .

Informou que este é o quinto espaço de mineração de criptomoeda que o SIC desmantela em Luanda, e que até ao momento já foram detidos os proprietários do centro na via expressa, Urbanização do Sequele, municípios de Viana, Icolo e Bengo e Belas, sem contar os desmantelados nas províncias de Benguela, Cuanza- Norte e outras.

Afirmou que as acções continuarão e o SIC será implacável para todos que insistem nessa prática, principalmente com os cidadãos chineses que estão envolvidos nas referidas actividades.

Rate this item
(0 votes)