Sexta, 26 de Fevereiro de 2021
Follow Us

Sábado, 16 Janeiro 2021 19:29

Transportadoras sem condições deixam de operar em Luanda

As operadoras que, do ponto de vista técnico-operacional, não oferecem as mínimas condições vão deixar de funcionar no sistema de transporte urbano de passageiros na capital do país, advertiu, ontem, em Luanda, o secretário de Estado para os Transportes.

Jorge Bengui falava no final de um encontro entre o Ministério dos Transportes e o Governo da Província de Luanda (GPL), que serviu para apresentar um plano de medidas, a curto prazo, para a melhoria da mobilidade urbana em Luanda.

O governante admitiu que Luanda ainda enfrenta, entre vários problemas, a fraca operacionalização dos serviços das operadoras rodoviárias urbanas de transportes públicos que passam, também, pela dificuldade da circulação devido o congestionamento e degradação das vias.Associado à isso, estão ainda a oferta em termos de transportes públicos, infra-estruturas rodoviárias, fiscalização rodoviária e ferroviária, entre outros que se traduzem nas grandes enchentes nas paragens e circulação deficitária.

Para fazer face à situação, Jorge Bengui garantiu que serão levadas a cabo acções de reestruturação profunda de concessão dos contratos com as empresas prestadoras de serviço urbano de transporte em Luanda. As localidades do Zango, Centralidade do Sequele e outras, com aglomerados urbanos específicos deviam, no entender do governante, deviam ter um tratamento diferente e local, no ponto de vista de transportes públicos. Jorge Bengui acredita na criação do sistemas de transportes capazes de interligarem os grandes pontos de concentração de populares com o centro da cidade e outros pontos.

Concurso público

Futuramente será lançado um concurso público para operadoras de transporte urbano de passageiros de Luanda e as empresas interessadas deverão reunir as condições exigidas a serem definidas pela entidade contratante. O facto foi anunciado pelo secretário de Estado para os Transportes, Jorge Bengui.O secretário de Estado dos Transportes apontou, também, como medidas para a melhoria da mobilidade em Luanda o elencar de infra-estruturas rodoviárias degradadas que podem merecer intervenção de forma prioritária, para facilitar a circulação e tráfego de passageiros.Tais medidas serão consolidadas na próxima semana, sendo algumas já em curso, como, por exemplo, o aumento do número de autocarros em algumas vias.

Relativamente às rotas que não têm transportes públicos, disse que para dar solução a esta problemática será dada mais relevância aos órgãos de administração municipal para, no âmbito do trabalho a desencadear, definir as rotas que atendam a população. "Luanda é uma cidade com mais de um milhão de habitantes, daí que é recomendável que tenhamos um sistema de transporte de massa. E como sabemos, temos ainda limitações em termos da realização de investimentos ao ponto de termos sistemas de alta capacidade”, precisou o secretário de Estado para os Transportes. JA

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up