Domingo, 25 de Setembro de 2022
Follow Us

Sexta, 19 Agosto 2022 18:03

Eleições 2022: Comissão Nacional Eleitoral diz que só MPLA pediu para ter observadores

O porta-voz da Comissão Nacional Eleitoral (CNE) disse hoje que o MPLA foi o único dos partidos que concorrem às eleições que pediu para ter observadores e adiantou que o processo de credenciamento está ainda a decorrer.

De um total de 47 organizações e 33 individualidades elegíveis só falta credenciar cinco organizações e duas individualidades na observação nacional, revelou Lucas Quilundo, que apresentou à comunicação social o local que vai funcionar como centro de divulgação dos resultados eleitorais.

No que diz respeito a observadores internacionais, a maioria das missões começou a desembarcar em Luanda entre os 15 e 16 de agosto.

O processo de credenciação dos 2.000 observadores eleitorais aprovados começou em 24 de julho e decorre até às 23:59 de 22 de agosto, informou.

Os observadores podem ser convidados pelo Presidente da República e CNE, que tem competência própria para o efeito, bem como o Tribunal Constitucional, Assembleia Nacional e partidos políticos por intermédio da CNE.

Quilundo disse que, ao contrário de alguma limitação do direito ao exercício de observação eleitoral, até esse momento somente o Movimento Popular de Libertação de Angola (MPLA, no poder) fez uso da sua prerrogativa de solicitar à CNE que formulasse convites para observadores eleitorais junto da comissão, no conjunto dos oito concorrentes.

“Por isso podemos extrair daí as conclusões devidas”, frisou.

As eleições gerais angolanas, quinto escrutínio da história política do país, estão marcadas para 24 de agosto e contam com 14 milhões de cidadãos habilitados para votar e que vão escolher o seu novo Presidente da República e representantes na Assembleia Nacional.

As eleições foram sempre ganhas pelo MPLA, partido que governa Angola desde a independência em 1975.

Rate this item
(0 votes)