Quinta, 19 de Mai de 2022
Follow Us

Terça, 25 Janeiro 2022 13:17

MPLA esclarece apoio financeiro a mulheres que perderam negócios

A responsável para a Informação do Comité Provincial do MPLA em Luanda, Djamila dos Santos, disse ao Jornal OPAÍS que o seu partido não está a conceder crédito a determinados cidadãos, como tem sido ventilado por alguns membros da oposição, e sim apoio financeiro

A secretária para a Informação do Comité Provincial do MPLA em Luanda, Djamila dos Santos, lembrou ainda que as únicas instituições que podem conceder créditos são as instituições financeiras.

A responsável referiu, a seguir, que o que o MPLA fez, no município de Viana, foi convidar alguns grupos empresariais para a construção de um campo gino-desportivo que vai beneficiar os jovens do distrito urbano da Estalagem, mais concretamente no bairro da Boa-Fé, igualmente de um apoio financeiro a 40 cidadãs, algumas delas que haviam perdido os seus negócios.

“O que nós aconselhamos a elas é que deveriam agrupar-se em cooperativas, e inscrever-se no INAPEM, conforme tem estado a orientar o próprio Executivo. O MPLA não tem estado a conceder crédito, aliás, por isso mesmo é que nós nem respondemos a tais insinuações”, explicou.

Djamila dos Santos fez também saber que, à semelhança do que se está a fazer com estas empreendedoras do município de Viana, já entre Abril e Maio do ano passado, realizou campanhas de formação, em diversos mercados da capital, a fim de capacitar jovens empreendedores, sendo na sua maioria mulheres.

Já em relação a um suposto cheque, cujas imagens circulam nas redes sociais, assinado pelo 1º secretário provincial do MPLA em Luanda, Bento Bento, Djamila dos Santos explicou que o mesmo valor foi entregue pelo Comité Provincial, cedido por um grupo de empresários, parceiros do partido dos camaradas, com o valor de AKZ 50 mil para cada beneficiada.

“Cerca de dez dessas beneficiadas haviam perdido os seus negócios, e pensamos que com estes valores poderão recomeçar”, reiterou, acrescentando que, dentre elas, estão vendedoras do mercado da Boa-fé e do 30.

Djamila dos Santos recordou ainda que o acto consta do programa “M em Movimento”, que desde o ano passado vem realizando acções formativas voltadas ao empreendedorismo no seio da juventude, com particular realce para as mulheres.

“Portanto, tinha ficado a promessa de que voltaríamos para dar seguimento a estas acções sociais, sobretudo por se tratar de uma zona cujos moradores passam bastantes dificuldades”, revelou.

Valores vêm de empresários, parceiros do partido

Para deixar claro que os valores cedidos nesta empreitada não provêm, como se tem dito, à “boca-pequena”, do MPLA, a responsável explicou que parceiros empresários são quem disponibilizam tais importâncias.

“O MPLA não está a dar crédito a ninguém, repito. E os valores vêm de parceiros do partido, portanto, empresário, um deles até participou connosco, e foi ele quem entregou os valores. E, para não estar a distribuir dinheiro, por causa dos riscos, fizemos a entrega simbólica do cheque”, elucidou.

Djamila dos Santos referiu ainda que esta acção do seu partido simboliza o mínimo que se podia fazer para uma comunidade que se debate com dificuldades de vária ordem. Além disso, o acto é, também, segundo a responsável, um apoio aos esforços do Executivo na resolução dos problemas, sobretudo do desemprego, que aflige a sociedade angolana.

“Não podíamos fazer muito, e, embora seja um valor simbólico, convidamos alguns empresários para nos ajudar, que logo atenderam ao nosso pedido, realizamos então esse acto. Repito, não concedemos crédito a ninguém, mas demos um apoio financeiro a estas senhoras para alavancar os seus negócios”, concluiu. OPAIS

Rate this item
(0 votes)