Terça, 22 de Junho de 2021
Follow Us

Sábado, 03 Abril 2021 14:48

Manifestação de apoio ao Adalberto Costa Júnior decorre com chuva em Luanda

A manifestação de Solidariedade ao Presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, está a decorrer num clima marcado por chuvas intensas, na capital do país, este sábado, 03 de Abril.

A actividade segundo constatou Angola24Horas, juntou milhares de cidadãos, incluindo "zungueiras", maioritariamente jovens que em alta voz e debaixo da chuva gritam "Adalberto amigo Angola está contigo", na mesma altura em que afirmam que, nem a chuva nem a polícia os pode impedir.

Com o devido acompanhamento dos afectivos da polícia, sem quaisquer constrangimentos/ repressão, a partir do local de concentração, Largo da Santa Ana, em direcção à cidade, Largo do 1° de Maio, o acto teve início às 13 horas.

Durante os protestos, Angola24Horas abordou membros da organização que garantem apoio incondicional ao Presidente da UNITA? Adalberto Costa Júnior, repudiando a posição dos órgãos de comunicação social públicos, que têm dado espaço de antena à cidadãos que acusam ACJ sem no entanto, seguir a regra básica do jornalismo, o contraditório junto do acusado.

Para este informativo, o Secretariado Nacional do Movimento de Estudantes de Angola, Laurindo Mande, disse em nome do MEA e em seu próprio, se identificar com a causa que fez sair cidadãos na rua a protestar, avançando que qualquer angolano consciente sabe que ACJ é merecedor de apoio de todo povo.

Vale referir que, os activistas dizem que se recusam assistir com os braços cruzados e as pernas traçadas a "teatrada de fantoches" que os órgãos de comunicação social geridos com fundos públicos, no exercício dos seus deveres têm desempenhado um papel sujo na propagação de calúnias, difamação, assassino de carácter e outras formas de desrespeito à imagem e ao bom nome de Adalberto Costa Júnior que é cidadão angolano, como qualquer outro sujeito de Direitos e deveres.

"Caros compatriotas, dizem que quem cala consente e aprendemos orgulhosamente a estar solidários com os oprimidos num dos refrão do hino nacional de Angola", conforme se pode ler.

Devido a este mesmo pensamento, e, ao abrigo do artigo 47 da Constituição da República de Angola, apresentaram a intenção de realizar a marcha de solidariedade a favor do cidadão Adalberto Costa Junior, à luz dos artigos 31, 32, 40, 41, 45, 52, 53, todos da Constituição da República de Angola.

"Não compactuamos com o tipo de jornalismo que está a ser cultivado nos órgão de imprensa, geridos por fundos públicos, sobretudo, a TPA e Tv Zimbo", consideraram os activistas.

A ética política, conforme estes, poderia converter o actual Presidente em astro, mas a desinteligência dos Serviços de Inteligência e de Segurança do Estado, tem conduzido o país para uma situação de instabilidade social.

No entanto, avançou a organização, qualquer angolano dentro das suas faculdades mentais e sem paixões, revolta-se com o o jogo sujo que tem sido levado a cabo desde Outubro de 2019, altura em que o cidadão em causa decidiu concorrer para o seu partido.

Na altura da marcação, estes observaram que antes disso não havia essa teatrada toda, logo acharam conveniente sair às ruas neste 3 de Abril, dentro e fora de Angola, como gesto de solidariedade ao irmão angolano e contra todo o tipo de discriminação, seja racial, xenófobo ou étnico-linguístico porque separados somos mais fracos.

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up