Segunda, 25 de Outubro de 2021
Follow Us

Quinta, 10 Junho 2021 11:32

Os sacos e as malas de dinheiros: Agora sim, mesmo nem tudo me convencendo

Deu para perceber o tamanho da ignorância que ainda existe. Hoje uma nação inteira se mostra eletrizada é surpreendida pela quantidade de dinheiros mostrados porque interessa mostrar. Enquanto, o escondido por quem os mostra nunca se sabe a quantia certa e nunca se vai saber, senão quando este regime for deposto.

Pois não é de hoje que vivos, vividos e vivaços existem dentro do MPLA que aprontam essas barafundas, trafulhices e desvios desta envergadura.

Geralmente contando sempre com grandes paredes de protecção que nunca são mencionados como deveriam na verdade ser dado o tamanho do peso. Que geralmente têm dentro de um partido com todas as semelhanças de um verdadeiro gang de criminosos bem estruturado e organizado ao mais alto nível.

Só um idiota pode acreditar que não haja quem tenha desviado mais do que estes montantes já mencionados sem incluírem ainda o já desviado longe dos holofotes das câmaras. Pois tal, não acontecer estaríamos perante um milagre num país onde os únicos milagres que se conhecem são os das eliminações de kwachas e das batotas eleitorais.

Era só para dizer que desvios como estes sempre existiram desde o nascimento polémico e mal contado do MPLA, agora mesmo estou a lembrar-me de uma delegação do MPLA que tinha viajado para Paris ainda no tempo de Agostinho Neto.

E Lúcio Lara queria que a financeira, ou seja, a senhora que tinha os dinheiros para a despesas lhe desse uma parte. E como não deu, mal regressaram para Angola a senhora foi logo acusada de reaccionária e infiltrada no Partido se vendo obrigada a fugir do país.

Pois desconfiava que lhe pudessem eliminar uma já calejada prática dos camaradas até mesmo entre eles.

Lussaty sempre existiram com outros nomes, outras posições e até de maior suporte. Agora mesmo recordo-me ainda como se fosse hoje do grande roubo realizado pouco antes da morte Agostinho Neto, milhões, senão mesmo biliões, que eram para compra de barcos para a marinha mercante.

O dinheiro ganhou asas, pouco depois o Neto morreu e nem uma palha foi movida contra o gatuno que ainda vive porreiro da vida. Na engorda da velhice folgadamente entre vinhos verdes e putas hoje com a idade de quase 84 anos e ainda com muito dinheiro só de juros, para o resto da sua vida.

Há um osso muito duro de roer para quem quiser acabar com essa quadrilha, mas não é difícil. Pois tal como ontem hoje também contam com o suporte dos próprios serviços secretos que dão bandeira, palpites, indicações e até cobertura.

Quanto ao resto é só conversa, para idiotas da última carruagem onde felizmente não estou entre eles.

O modus operandi não é muito diferente do que acontece em grandes partes dos mistérios onde rola muito dinheiro, nos bancos e até em embaixadas. Há receita sim, para desmantela-los mesmo dentro da secreta sem que seja preciso sequer, lhes apertar as bilhas ...

Continuarei

Por Fernando Vumby

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up