Quinta, 22 de Abril de 2021
Follow Us

Quinta, 28 Janeiro 2021 23:19

O MIREX é uma fábrica de diplomatas sem academia

A diplomacia angolana sempre esteve de rastos, sempre esteve de patas pro o ar, num clima de insucesso total, sobrefacturações, farras, funcionários impreparados diplomaticamente, tráficos de influência.

E como se não bastasse as nossas Missões diplomáticas e consulares nas duas últimas décadas transformaram-se em salões de festas e maratonas, onde os próprios diplomatas eram e são os próprios kizombeiros, sembistas, dançarinos e djs da péssima categoria.

Sinceramente o MIREX não tem projectos político-diplomáticos, é mais brincadeira do que outra coisa, ninguém leva sério o que deve ser feito, os nossos embaixadores não têm programa de mandato, são alheios aos trabalhos de diplomacia, não entendem da matéria; toda esta triste situação leva-me a concluir que o MIREX é como se fosse uma fábrica que faz péssimos diplomatas, onde ninguém consegue pensar o País, onde os tais funcionários desconhecem completamente os princípios básicos da diplomacia.

Angola é um dos poucos países a nível do Mundo onde se dá preferência aos incompetentes do aos competentes e responsáveis, basta fazer uma pequena pesquisa sobre os funcionários das nossas instituições diplomáticas, cheguereis a conclusão que a maior parte deles são espiões. A espionagem em si não é um mal, torna-se um mal quando é usada de maneira incorrecta. Também tenho formação estratégico-militar e a espionagem tem regras, não foi feita para perseguir o próprio cidadão por manifestar uma opinião ou por pensar diferente, mas os nossos diplomatas passam grande parte do tempo colectando informações sobre cidadãos angolanos, mesmo informações falsas tudo eles colectam. Em fez de dedicarem-se no progresso da nossa diplomacia estão mais preocupados com coisas inúteis, deveriam usar esse tempo para ler mais e aprender mais sobre política internacional.

Já não sinto decepção pelo MIREX, a desordem é tanta dentro do MIREX que já não tenho forças para aturar toda sua má gestão, e a poucos dias atrás na defesa do meu Doutoramento em Diplomacia (dia 26 de Janeiro de 2021 as 16h00 em Roma), falei um pouco também sobre a diplomacia africana, naquele mesmo instante lembrei-me o quanto o MIREX tornou-se num centro de concentração de diplomatas não qualificados, estou cheio de diplomas universitários (9 diplomas), mas muitos dos nossos diplomatas mesmo com condições econômico-financeiras não conseguem fazer esforço de estudar e adquir ao menos um diploma universitário, desse jeito o MIREX continuará fabricando péssimos diplomatas. 

Alguém precisa assumir o comando do MIREX, se Eu assumir o comando muitos irão demitir-se volontariamente, porque levo a sério tudo que faço, gosto de trabalhar apenas com os competentes, não suporto a irresponsabilidade nem o fracasso ligado ao profissionalismo, ou sabes ou não sabes, por isso existe o critério da meritocracia (pessoas certas nos lugares certos), e o MIREX que temos é um verdadeiro ninho de funcionários diplomáticos impreparados, isso precisa mudar, alguém altamente qualificado que entenda bem de estratégias técno-diplomáticas precisa assumir o controle do MIREX, de modo a catapultar para outras dimensões a nossa diplomacia.

Em qualquer política de Estado grandes mudanças exigem sacrifícios, isso é decisões difícies devem ser tomadas para o bem da Nação, e no MIREX muitos dos diplomatas são famílias de governadores, de ministros e de generais, e isso dificulta fazer reformas e mudanças concretas dentro do MIREX, mas alguém que trabalha com resultados não lhe interessa se o funcionário é ou não família desse ou daquele ministro, se tiver que ser exonerado por incompetência será exonerado, é assim que eu trabalho, trabalho com resultados, não olho na cara das pessoas pra saber se o teu Pai é ou não um general para poder te promover ou te exonerar de um determinado cargo, porque eu trabalho com resultados, tenho agendas próprias de alto nível, e onde coloco a mão as coisas funcionam porque sou exigente comigo mesmo em tudo que faço, por isso pra mim é imperativo estar rodeado de pessoas qualificadas, dinâmicas, responsáveis e com um nível de competência a cima da média, sou exigente comigo mesmo e exigente com os outros.

O MIREX é um super Ministério de Angola que saiu dos carris faz muito tempo, é um Ministério que anda no sentido contrário. O MIREX faz as coisas sem racionalização, o MIREX precisa achar-se o mais rápido possível, mas para isso mudanças sérias precisam ocorrer, e novos autores devem assumir os destinos da nossa diplomacia.

Eu e a Diplomacia a Diplomacia e Eu

Por Leonardo Quarenta - Diplomata & Jurista

Ph.D em Direito Constitucional e Internacional

Mestrado em Relações Internacionais e Diplomacia

Master em Direitos Humanos e Competências Internacionais

Rate this item
(1 Vote)

Log in or Sign up