Sábado, 31 de Julho de 2021
Follow Us

Quarta, 26 Março 2014 16:16

Chicoty mexeu nos velhos e quase lhe ‘fizeram a folha’

O ministro das Relações Exteriores esteve a palmo de pisar o risco ao pretender reformar diplomatas com mais de 65 anos, sem olhar para as categorias, mas terá sido aconselhado pelos Serviços de Inteligência a mando do Presidente da República, no sentido de não avançar com o projecto, sobretudo, em relação aos embaixadores com cartas plenipotenciárias.

O projecto de reforma dos diplomatas, cujo anúncio levantou certo burburinho entre os diplomatas abrangidos na lista publicada em Fevereiro, foi levado à consideração do Presidente da República que, em contrapartida, aconselhou o ministro a não dar passos em falso, na medida em que o Ministério das Relações Exteriores é assegurado, na sua maioria, por oficiais generais e governantes de alta craveira com fortes ligações à história da Luta de Libertação Nacional, como são os casos de Mony Mambo, Toco Serão e outros.

Segundo fontes ligadas à Presidência, as novas movimentações, que deverão ocorrer no sector dirigido por Georges Chicoty, a serem feitas nos próximos dias pelo Chefe de Estado, poderão abranger nomes com idade superior a dos que constam da lista elaborada e assinada pelo punho do secretário-geral do MIREX, Eduardo Beny. Este puxão de orelha, na opinião de analistas, terá sido a causa justificativa do silêncio de Chicoty e da sua entourage diante das graves acusações que a Associação dos Diplomatas Angolanos pôs a circular nos meios de comunicação social, mashá sectores que acautelaram o assunto, para que não viesse a efervescer ainda mais, devido à sensibilidade do ministério em causa.

Na altura em que despoletou a notícia sobre as reformas, os diplomatas congregados numa associação reagiram imediatamente, negando o tratamento que lhes estava a ser reservado. Segundo informações, as reivindicações dos associados tinham, sobretudo, dois pontos de razão: o primeiro prendia-se com a lista que, na sua visão, tinha sido adulterada; o segundo devia-se ao tratamento que não era adequado, uma vez que, de acordo com o estatuto da carreira diplomática, eles seriam jubilados e, com isso, manteriam as suas benesses.

Uma carta aberta que circulou nos órgãos de comunicação social destapou várias falcatruas supostamente praticadas por Chicoty e exorta a Associação a tomar alguma posição, no sentido de travar as ilegalidades no MIREX. "Por favor, sejam dignos e assumam as vossas responsabilidades com dever patriótico, em prol do profissionalismo.

A situação no MIREX sempre foi crítica, mas nunca atingiu proporções, tais como as que se vêem verificando desde a chegada de Jorge Rebelo Chicoty", lê-se na carta. Na mesma missiva, os redactores enaltecem as qualidades do governante, mas deploram os critérios usados para o enquadramento das pessoas no quadro da carreira diplomática. "Verdade seja dita, é um excelente tecnocrata, mas é, igualmente, um incumpridor compulsivo da lei. Basta ver a maioria dos escolhidos para os cargos de direcção e chefia no Ministério, sem perfil, sem passado profissional reconhecido nas áreas; são, na maioria, nomeações de conveniência para poder dar estatuto aos referidos funcionários subservientes e sem mérito, as promoções arbitrárias, feitas pelo ministro", lê-se.

Ereneu Máquina

AGORA

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up