Sexta, 21 de Junho de 2024
Follow Us
Destaque

Destaque (723)

Uma pessoa morreu e seis ficaram feridas num ataque armado a uma caravana da UNITA, na província angolana do Cuando Cubango, segundo o líder da bancada parlamentar do partido da oposição angolana.

Constituição e estatutos do MPLA determinam que João Lourenço estará inevitalmente afastado da liderança do país e do partido, depois de 2027. Estatutos fixam que o actual líder dos ‘camaradas’ não pode avançar com alterações num congresso extraordinário para apresentar-se como candidato à liderança do partido dentro de dois anos.

Angola tem menos recursos cambiais disponíveis devido à oscilação do mercado da principal commodity e aos compromissos com o financiamento externo, admitiu, terça-feira, na Matala, província da Huíla, o ministro de Estado para a Coordenação Económica, José Massano.

Quatro jovens com idades compreendidas entre os 23 e os 27 anos de idade foram encontrados mortos em diversos pontos na manhã desta segunda-feira, 8, no distrito dos Mulenvos de Baixo, nunicípio de Cacuaco, na capital de Angola.

Por imperativo legal, o Bloco Democrático dever-se-á retirar da plataforma política Frente Patriótica Unida, para poder concorrer às eleições gerais de 2027 de forma isolada, sob pena de ser extinto da política angolana.

A UNITA, maior partido da oposição angolana, considerou hoje que uma norma do parlamento não pode estar acima da Constituição, contestando a decisão do Tribunal Constitucional sobre a discussão do processo de destituição do Presidente.

O Presidente angolano, João Lourenço, considerou hoje que as dificuldades ainda sentidas pelos angolanos não se comparam às vividas no período da guerra, sublinhando que o Governo está a criar condições para reduzir as desigualdades e grandes carências.

Centrais sindicais angolanos e Governo continuam sem acordo sobre aumentos do salário mínimo e dos funcionários públicos, disse hoje à Lusa o porta-voz dos sindicalistas após a primeira reunião realizada depois da primeira fase de uma greve geral.

O Ministério Público de Portugal (MP) está a investigar um ex-administrador da Sonangol, Luís Ferreira do Nascimento José Maria por suspeita de lavagem de dinheiro, em Portugal. Está na origem desta suspeita alegadas comissões indevidas num negócio entre uma empresa aérea da Sonangol e a TAP.

O secretário do MPLA na província angolana do Cuanza Sul disse que se um dia a UNITA for Governo os roubos ao erário público serão superiores aos que o MPLA está a combater, noticiou hoje a imprensa angolana.

Página 4 de 52