Sábado, 25 de Mai de 2024
Follow Us

Segunda, 15 Abril 2024 23:09

Chefe do Estado-Maior do Exército de Israel garante resposta a Irão

O chefe do Estado-Maior do Exército israelita, Herzi Halevi, garantiu hoje que Israel vai responder ao ataque perpetrado pelo Irão no fim de semana contra território israelita.

O líder militar indicou estarem ainda a ser considerados os passos a dar, mas garantiu que o ataque iraniano de mísseis e 'drones' "será objeto de uma resposta", em declarações durante uma visita à base aérea de Nevatim.

O primeiro-ministro israelita, Benjamin Netanyahu, tem mantido nas últimas horas reuniões com altos responsáveis para discutir uma possível resposta ao Irão.

Também hoje, o exército israelita divulgou um curto vídeo mostrando uma cratera pouco profunda que indicou ter sido causada pelo impacto de um projétil iraniano quando caiu sobre a base aérea de Nevatim.

O porta-voz do exército, Daniel Hagari, afirmou: "Faremos tudo o que for necessário para proteger o Estado de Israel, e faremos isso na ocasião e no momento que escolhermos".

Os líderes mundiais têm instado Israel a não retaliar depois de o Irão ter lançado na noite de sábado e madrugada de domingo um ataque contra Israel, com recurso a mais de 300 ‘drones’, mísseis de cruzeiro e balísticos, a grande maioria intercetados, segundo o Exército israelita.

A operação, batizada de "Escudo de Ferro", foi conduzida em coligação com forças internacionais, afirmou o governo de Israel.

Teerão justificou o ataque com uma medida de autodefesa, argumentando que a ação militar foi uma resposta “à agressão do regime sionista" contra as instalações diplomáticas iranianas em Damasco, ocorrida a 01 de abril, na qual morreram sete membros da Guarda Revolucionária, incluindo dois generais, e seis cidadãos sírios.

A comunidade internacional ocidental condenou veementemente o ataque do Irão a Israel, apelando à máxima contenção, de forma a evitar uma escalada da violência no Médio Oriente, região já fortemente instável devido à guerra em curso há mais de seis meses entre as forças de Telavive e o grupo islamita palestiniano Hamas na Faixa de Gaza.

Em Washington, o porta-voz da Casa Branca, John Kirby, afirmou hoje que o ataque do Irão contra Israel foi "um fracasso espetacular e embaraçoso".

"Vi informações de que os iranianos planeavam falhar, que esse fracasso espetacular e embaraçoso era deliberado. Também vi o Irão dizer que deu o alerta para ajudar Israel a preparar as suas defesas e limitar qualquer dano potencial. Tudo isso é categoricamente falso", declarou Kirby.

"Este ataque falhou porque Israel, os Estados Unidos e uma coligação de outros parceiros comprometidos com a segurança de Israel o fizeram falhar", afirmou.

"Sejamos claros: dada a magnitude deste ataque, a intenção do Irão era claramente causar destruição e vítimas significativas", acrescentou.

O ataque iraniano marcou a primeira vez que o Irão lançou um ataque militar direto contra Israel, apesar de décadas de hostilidades que remontam à Revolução Islâmica de 1979.

O ataque ocorreu menos de duas semanas após um suspeito ataque israelita na Síria que matou dois generais iranianos em um edifício consular iraniano.

Rate this item
(0 votes)