Sábado, 25 de Mai de 2024
Follow Us

Quinta, 21 Março 2024 11:41

Cada angolano deve 1.460 USD aos credores internacionais e quase metade do valor pertence à China

País a que os angolanos mais devem é a China, aonde João Lourenço se deslocou na última semana para, entre outro temas, encetar negociações que levassem ao alívio da dívida.

Cada um dos mais de 34 milhões de angolanos, número total da população segundo dados do Instituto Nacional de Estatística (INE), deve aos credores internacionais 1.460,12 dólares, equivalente a 1,215 milhões de kwanzas ao câmbio desta segunda-feira, 18, do Banco Nacional de Angola (BNA), indicam cálculos do Valor Económico.

O total da dívida com países e instituições financeiras internacionais reduziu 4,6%, saindo dos 52,065 mil milhões de dólares, de 2022, para os 49,644 milhões no exercício passado. A redução representa uma baixa no peso da dívida sobre a população angolana, que individualmente tem 1.460,12 dólares de dívida a liquidar, menos 117,63 dólares face aos 1.577,75 dólares (1,313 milhões kz) que cada um tinha a pagar no exercício homólogo, altura em que a população se situou em 33 milhões de habitantes.

Este é o segundo valor mais baixo que cada um dos angola- nos tem a pagar dos últimos seis anos, após sucessivos cinco anos a romper os mais de 1.500 dólares. Entretanto, é muito próximo, com diferença de 13,76 dólares, do que se tinha de desembolsar individual- mente em 2017, cerca de 1.446,36 dólares (ver gráfico).

A fase mais pesada para o bolso

dos angolanos, no pagamento do 'kilapi', é a de 2022 quando cada um tinha de pagar 1.577,75 dólares, fruto do aumento de 70,07 dólares comparativamente aos 1.507,68 dólares do período anterior. A seguir foi a de 2019, eram 1.545,66 dólares que saíriam no bolso de cada um dos angolanos para o pagamento total da dívida, contra os 1.515,52 dólares do exercício homólogo, um aumento de 30,14 dólares.

O país a que os angolanos mais devem é a China, aonde João Lourenço se deslocou na última semana para, entre outro temas, encetar negociações que levassem ao alívio da dívida. Ao fim da visita, José de Lima Massano, ministro de Estado para a Coordenação Económica, disse, entretanto, que os prazos de liquidação da dívida se mantêm.

Contabilizada em 17,921 mil milhões de dólares, cada angolano tem a pagar aos chineses 527,1 dólares (438.880 kwanzas), um peso de 36,1% sobre o valor global da dívida angolana. Ainda assim, os valores representam um decréscimo de 132,85 dólares em relação aos 659,95 dólares (549.496 kwanzas) de 2022.

Depois dos chineses, os britânicos são os segundos maio- res credores internacionais com 13,513 mil milhões de dólares. Ao país liderado por Rishi Sunak, cada angolano deve 397,46 dólares (330.938kz), uma diminuição de 42,35 face aos 439,81 dólares (366.200 kz) do ano anterior.

Já às instituições internacionais (que incluem instituições financeiras como Banco Mundial e o Fundo Monetário Internacional), um angolano tem a pagar de 'kilapi' 156,67 dólares (130.448 kz), contra os 166,73 dólares (138.824 kz) anteriores. O total da dívida destes credores é estimada em 5,326,0 mil milhões de dólares.

Os valores que cada angolano deve aos maiores credores estão muito abaixo do rendimento da população que se debate com o custo elevado de vida e desemprego.

Valor Economico

Rate this item
(1 Vote)