Quarta, 29 de Junho de 2022
Follow Us

Sábado, 02 Abril 2022 18:44

Titular do poder executivo é referido como "Editor Chefe" nas redações dos órgãos públicos

Nas redacções da ANGOP, TPA, TV Zimbo, RNA e Jornal de Angola o Titular do Poder Executivo é referido como "Editor-Chefe", porque pretensamente nada é publicado sem o "selo" dele ou de quem diz representá-lo.

As declarações de Graça Campos, jornalista e analista político, que disse serem do titular do poder Executivo, os poderes que o responsável pelo departamento ministerial das das Telecomunicações, Tecnologias de Informação e Comunicação Social exerce por delegação.

Campos esclareceu ainda que é nas vestes de Presidente da República, que o Titular do Poder Executivo nomeia o auxiliar para o MINTTICS e os membros dos Conselhos de Administração das empresas públicas de comunicação social.

Recorda também que, no ano passado, por exemplo, todos os órgãos públicos omitiram o regresso a Angola do ex-Presidente da República, após dois anos de ausência.

Depois disso, sublinha, José Eduardo dos Santos passou a ser notícia, na própria imprensa pública, sempre que foi visitado pelo Titular do Poder Executivo nas suas vestes de Presidente da República.

Para o Campos, no ordenamento jurídico angolano, o Presidente da República que quinta-feira reconduziu o líder da UNITA ao Conselho da República e sexta-feira o recebeu em audiência é exactamente o Titular do Poder Executivo de quem dependem os órgãos de comunicação social.

"Donde, a expectativa sobre se o Presidente da República, que recebeu em audiência o líder da oposição, vai continuar a permitir que as empresas públicas, tuteladas pelo Titular do Poder Executivo, continuem a referir-se ao seu interlocutor de hoje nos termos menos urbanos com que habitualmente o fazem", conforme o jornalista.

No seu entender, este final de semana, vai ser interessante ver se a TV Zimbo concederá o mesmo espaço nobre a dois conhecidos incendiários, que se referem da forma mais desrespeitosa possível a Adalberto Costa Júnior, Filomeno Vieira Lopes e a outros dirigentes da oposição.

Considerou igualmente que, os angolanos adultos não acreditam que o seu Presidente da República padeça do transtorno de personalidade múltipla, que a ciência médica explica como uma doença em que um indivíduo se comporta como se fosse duas ou mais pessoas diferentes, que variam em relação ao seus pensamentos, memórias, sentimentos ou acções.

"Transtorno de personalidade? Não!!!

De forma reiterada, o jurista, jornalista e escritor Kajim Ban Gala tem lembrado que os órgãos de comunicação social públicos dependem verticalmente do Titular do Poder Executivo", atirou.

Rate this item
(1 Vote)