Quarta, 28 de Setembro de 2022
Follow Us

O ex-secretário geral da Casa de Segurança do Presidente angolano disse hoje, em tribunal, que os milhões de kwanzas, euros e dólares detidos em posse do major Pedro Lussati “não pertencem ao Estado” e ao órgão de segurança.

Published in Sociedade

O julgamento do caso Lussati voltou hoje a ser suspenso por falta de comparência das nove testemunhas que iriam ser ouvidas, incluindo oficiais generais afetos à Casa Militar do Presidente da República, disse à Lusa uma fonte da defesa.

Published in Sociedade

O advogado Romeu Catema que defende dois dos réus no chamado “caso Lussaty” disse hoje haver uma “zona cinzenta” de politização do julgamento em que foram até agora revelados desvios de avultadas quantias de dinheiro para beneficiar o partido no poder, o MPLA.

Published in Sociedade

O comandante da Unidade de Guarda Presidencial (UGP), ligado a batalhão de transporte rodoviário, da Casa de Segurança da Presidência da República, coronel Manuel Correia, contou esta sexta-feira, 02, em tribunal, durante o interrogatório no julgamento do conhecido "caso Lussaty", que os batalhões ditos "fantasma" eram dos generais Eusébio de Brito Teixeira e António Mateus Júnior de Carvalho "Dylangue", sob conhecimento do geral Manuel Hélder Vieira Dias Júnior "Kopelipa", e que estes generais recebiam o dinheiro em malas.

Published in Sociedade

Um dos 49 arguidos angolanos do caso Lussati relevou em tribunal que a Unidade da Guarda Presidencial (UGP) financiou as campanhas eleitorais do MPLA de 2008, 2012 e 2017 e que o órgão terá subornado igualmente militantes da UNITA.

Published in Sociedade
Página 1 de 16