Sexta, 14 de Junho de 2024
Follow Us

Quinta, 23 Mai 2024 22:12

SIC detém cidadãos que se faziam passar por inspectores do Ministério da Economia no Talatona

A Direcção Municipal do Talatona, do Serviço de Investigação Criminal, deteve dois cidadãos nacionais de 25 e 26 anos de idade, implicados nos Crimes de Usurpação de Funções e Falsificação de Documentos.

De acordo com um comunicado enviado para o Angola24Horas, estes foram detidos no passado dia 18 de maio, por volta das 14 horas, no Distrito Urbano do Benfica, Bairro Dona Xepa, pelo facto destes terem afluido ao estabelecimento comercial denominado "JOÃO GINGA, LDA", identificando-se como inspectores ligados ao Ministério da Economia, trajando coletes com reflectores e timbre do Governo de Angola na parte superior esquerda e a insígnia da República de Angola na parte superior direita e na parte detrás do colete com os dizeres "INSPECÇÃO", bem como, tinham como identificação passes falsos com os dizeres "DIRECÇÃO PROVINCIAL DE INSPECÇÃO ECONÓMICA, com nomes ficticios.

Já no interior do estabelecimento comercial, conta, após identificarem-se, exigiram somas de valores avultadas, alegando terem encontrado inúmeras irregularidades, e, por falta de valores, o lesado, cidadão de nacionalidade serra-leonesa, procedeu apenas a entrega de Kz: 90.000,00.

Foi ainda detido, no passado dia 18 de maio de 2024, um outro cidadão nacional de 26 anos de idade por envolvimento nos Crimes, de Usurpação de Funções e Extorsão de 63.000,00 kz, no interior de um estabelecimento comercial.

O referido cidadão usava o colete da fiscalização do Município do Talatona, como se de fiscal se tratasse.

Em uma outra acção operativa, foi detido um cidadão de nacionalidade Congolesa (Brazaville), de 49 anos de idade, por estar implicando nos crimes de Burla Qualificada e Contrafacção de Moeda estrangeira (Dólar Americano), num montante de USD 6.200 Dólares Americanos falsos, encontrados no interior da sua residência, cujo seu objectivo seria a introdução das referidas notas no mercado informal cambial. “Importa referida que as referidas notas são falsificadas na fronteira do Luvo e transportadas para Luanda, tendo sido apreendido também o material utilizado na contrafacção destas”, lê-se.

Foram os cidadãos indiciados, detidos e, consequentemente, presentes ao Ministério Público e ao Juiz de Garantias para tramites ulteriores

O SIC em Luanda chama, uma vez mais, atenção a juventude, no sentido de direccionarem-se a acções socialmente mais correctas, pois, ao não acatarem, verão o seu futuro comprometido.

Rate this item
(0 votes)