Terça, 18 de Junho de 2024
Follow Us

Quarta, 22 Fevereiro 2023 21:19

Familiares de oito jovens encontrados mortos acusam Serviço de Investigação Criminal de os executar

Oito jovens inicialmente detidos pelo Serviço de Investigação Criminal (SIC) na zona do Caetano, em Cacuaco, na província de Luanda, no dia 14, foram encontrados sem vida, no dia 17, na casa mortuária do Hospital Maria Pia.

Familiares falam em execução por efectivos do SIC, que ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Com idades compreendidas entre 24 e 32 de idade, os oito corpos foram a enterrar na terça-feira, 21, no Cemitério da Funda, em Cacuaco.

Maria Isabel, irmã de uma das vítimas, explica que antes de serem assassinatos eles foram brutalmente espancados pelo SIC e “depois das pancadas cada um levou um tiro”.

“A cabeça dele está furada, até paus espeitaram nos miúdos”, acrescenta Isabel para quem foi “lamentável”.

“São ser humanos, precisam de ser ouvidos e não mortos, conforme foram, nós rodeamos as cadeias e não encontramos e disseram-nos que é o SIC”, acusaa mesma fonte que exige justiça.

“Por quê? São bandidos, são gatunos, tem sitio para ver isso, tem a certeza que os oito são bandidos? Então se são bandidos eles que nos mostrem os documentos”, desafia Maria Isabel, em nome dos familiares.

A VOA contactou o porta-voz do SIC , superintendente Manuel Halaiwa, para comentários, mas sem sucesso.

Recorde-se que, recentemente, o Governo angolano negou a prática de execuções sumárias e extrajudiciais por parte da polícia nacional ou do SIC, mas organizações não governamentais têm exigido investigações a tais práticas em Luanda. VOA

Rate this item
(0 votes)