Quarta, 06 de Julho de 2022
Follow Us

Sábado, 23 Abril 2022 20:30

MPLA acusado de usar efectivos das FAA em Cabinda para encher acto de massas

Este sábado, 23 de Abril, aconteceu o acto de massas da campanha do partido no poder em Angola, MPLA em Cabinda, orientado pelo Presidente João Lourenço, cuja visita de trablho juntou, uma vez mais a agenda do presidente da República e do MPLA.

Em declarações a uma denúncia pública, o deputado Raul Tati, observou que hoje, João Lourenço colocou o casaco de Presidente do MPLA para captar a benevolência da população cabindense, tendo em conta as eleições de Agosto de 2022.

Verdade seja dita, disse, a sua deslocação a Cabinda tem mesmo como escopo principal arrancar o apoio dos cabindenses para a sua reeleição, tendo em conta toda a operação de charme e marketing e o excessivo tempo de propaganda que está a ocupar nos órgãos ao serviço do MPLA.

Também, alertou que os recursos do Estado continuam teimosamente a ser usados para apoiar o líder do MPLA.

"Entretanto, recebi uma denúncia de que os efectivos das FAA estacionados em Cabinda foram selecionados nos quartéis para reforçarem a moldura humana no comício de hoje", denunciou.

Para o efeito, prosseguiu, foram distribuídas camisolas e bonés do partido MPLA e devidamente instruídos sobre a postura que vão exibir, fazendo-se passar pela população de Cabinda.

"Assim quando as TPA's fizerem passar as imagens os telespectadores vão ser enganados e vão acreditar que o candidato do MPLA teve muito apoio em Cabinda e que o desafio político nestas paragens está ganho. Isso chama-se manipulação das mentes! É uma táctica frequente desse regime", disse.

O parlamentar lembrou que em 1992, o candidato do MPLA, JES foi recebido em Cabinda para a campanha eleitoral por efectivos militares disfarçados de civis, o mesmo que voltou a acontecer em 2012 no estádio do Itafi.

"Em 2017 o comício de JLo em Cabinda contou também com milhares de efectivos das FAA sempre disfarçados. Nos quartéis a ordem superior é que a tropa tem de apoiar o Comandante-em-Chefe. E este é também o líder do MPLA", recordou ainda, assinalando que conhece perfeitamente a realidade de Cabinda, não deixando de advertir a opinião pública sobre as manobras ardilosas do MPLA face a sua impopularidade em Cabinda.

Para além dos efectivos das FAA, sublinhou que foram igualmente coagidos os funcionários públicos e os alunos das escolas, disponibilizaram autocarros para transportar populares do interior da província. "Tudo isso a fim de engalanar hoje de moldura humana o estádio do Itafi".

Rate this item
(0 votes)