Segunda, 04 de Julho de 2022
Follow Us

Quarta, 06 Outubro 2021 11:44

Ismael Mateus apela o TC a se pronunciar com clareza sobre anulação do Congresso da UNITA

Ismael Mateus, membro do Conselho da República de Angola, disse nesta terça-feira 05 de Outubro, via TV Zimbo que, o Tribunal Constitucional angolano precisa reagir a cerca das informações postas à circular nos órgãos de comunicação social, relacionadas com alegada anulação do Congresso da UNITA, em que foi eleito Adalberto Costa Júnior.

De acordo com Ismael Mateus, o angolano Tribunal Constitucional, tem o dever de reagir sim, mas espera, na ocasião, que este tribunal traga explicações que não dêem a entender que está agir sob pressão de algum partido político.

A ser verdade a noticia da anulação do congresso da UNITA, sublinhou, a Comissão Permanente vai convocar outro congresso e em tempo record, Adalberto Costa Junior voltará a ser eleito.

Disse igualmente que, ACJ ainda poderá sair como vítima do regime, com manifestações a favor, apoio popular e simpatia da opinião pública.

"Não sei quais sao os argumentos jurídicos, mas do ponto de vista político, os militantes do MPLA não têm razões para sorrir, se é que estão a sorrir", alertou.

No entanto, Ismael Mateus observou que, se na verdade terá havido algumas irregularidades durante o Oitavo (VIII) Congresso é legítimo que o Tribunal anule, desde que justifique, clarifique e prove tais irregularidades.

Logo, realçou, a UNITA por intermédio do seu Comité Permanente irá convocar outro Congresso onde ACJ será um candidato letal e, possivelmente, ninguém vai se arriscar concorrer contra ele, tendo em conta a monstruosa popularidade e simpatia que cimentou no seio da UNITA e da Sociedade Civil.

No meio desta situação toda, conforme Ismael Mateus, só há uma pessoa que sai a ganhar e este é Adalberto Costa Júnior.

Como possíveis consequências a volta deste anúncio, apontou por um lado que, a nível nacional e internacional vai se consolidar a ideia de que o Tribunal Constitucional tem andado à reboque do Partido que governa, por causa dos seus anteriores pronunciamentos.

Por outro, afirmou que vai crescer a onda de solidariedade à Adalberto Costa Júnior e a sua imangem sairá mais reforçada.

Vale recordar que, até nesta altura, 24 horas depois, o Tribunal Constitucional ainda não se pronunciou oficialmente sobre a notícia amplamente replicada pelos meios de comunicação social, a nível nacional e internacional.

Entretanto, a UNITA desdramatizou em comunicado de imprensa a alegada anulação do Congresso e disse que não passava de uma peça teatral tosca para provocar pânico.

O Secretariado Executivo do Comité Permanente da Comissão Política da UNITA, avançou que tomou conhecimento de "notícias" que circularam nas redes sociais retomadas pela TV ZIMBO, segundo as quais o Tribunal Constitucional anulou o Congresso, no caso o XIII, que elegeu, Adalberto Costa Júnior, para Presidente da UNITA.

O Comunicado de Imprensa enviado para Angola24Horas, nesta terça-feira 05 de Outubro, considerou que, a ser facto, é curioso que a primeira a ter conhecimento tenha sido a TV ZIMBO, antes da UNITA e do seu Presidente, enquanto parte interessada no referido processo.

No demais, a UNITA assegura que, na verdade é mais uma peça teatral tosca, de actores inábeis do regime que usam os meios públicos de comunicação social para provocar o pânico, o alarmismo e a instabilidade nas hostes da UNITA e do país em geral, a que a UNITA se recusa, com veemência, a fazer parte.

Rate this item
(1 Vote)