Quarta, 28 de Fevereiro de 2024
Follow Us
Destaque

Destaque (650)

Neste momento, na redação do semanário o clima está tenso, porque rege um sentimento de incertezas para os mais de 20 funcionários que trabalham para o título fundado,em 2008, por Victor Silva, como diretor, e Gustavo Costa (de feliz memória), como diretor adjunto.

O Presidente angolano reafirmou hoje “luta sem tréguas” contra a corrupção e denunciou que há “forças” que financiam pessoas, organizações e partidos políticos visando derrubar o MPLA (poder), que está “verdadeiramente empenhado” na luta contra a corrupção.

Negócio de aviação do general Sequeira João Lourenço, nomeado este ano pelo irmão para o cargo de chefe adjunto da casa militar da presidência de Angola, levanta dúvidas sobre como adquiriu três aeronaves à Sonangol e como se associou a algumas figuras do regime político em Kinshasa.

O presidente da UNITA, Adalberto da Costa Júnior, defendeu, esta quinta-feira, em Mbanza Kongo, província do Zaire, uma actuação severa e equidistante dos órgãos de justiça contra a vandalização de bens públicos no país.

O presidente da Sonangol, Gaspar Martins, disse hoje que a petrolífera estatal angolana é hoje uma empresa “muito diferente”, demarcando-se de casos de alegada corrupção que aconteceram no passado.

O ministro da Economia e Planeamento, Mário Augusto Caetano João, foi exonerado esta quarta-feira pelo Presidente da República, que por sua vez nomeou para o cargo Victor Hugo Guilherme, até aqui Secretário do Presidente da República para os Assuntos Económicos, de acordo com nota emitida pela Casa Civil do chefe de Estado.

O MPLA, partido no poder em Angola, assegurou hoje que não tem problemas com filhos de ninguém, quando questionado sobre a reconciliação com as filhas de José Eduardo dos Santos, e mostrou-se confiante na vitória eleitoral em 2027.

O Presidente da República reiterou o compromisso "inabalável" do Executivo na prevenção e repreensão da corrupção no país com a criação de condições institucionais, humanas e materiais, de modo a permitir que os diferentes órgãos do Estado cumpram as responsabilidades constitucionais e legais.

O Procurador-Geral da República (PGR) de Angola disse hoje, em Luanda, que a justiça angolana não recebeu qualquer carta rogatória da justiça suíça relativa ao processo que envolve a gigante das matérias-primas Trafigura e a petrolífera estatal Sonangol.

A Procuradoria-Geral (PG) da Suíça acusou um antigo político angolano e dois ex-dirigentes da empresa de intermediação suíça Trafigura de corrupção, num caso inédito de acusação contra uma empresa suíça por tentar corromper políticos estrangeiros.

Página 4 de 47