Terça, 20 de Abril de 2021
Follow Us

Segunda, 09 Dezembro 2013 16:30

Mais de 50 chefes de Estado começam a chegar hoje a Joanesburgo

Mais de 50 chefes de Estado, entre os quais o Presidente português, Cavaco Silva, confirmaram até agora a sua presença nas cerimónias fúnebres de Nelson Mandela, que decorrem até domingo, anunciou o governo sul-africano.

Vários presidentes fazem-se acompanhar por cônjuges, e pelos seus antecessores, como Barack Obama, que traz no seu avião George W. Bush, e de Dilma Rousseff, que vai chegar a Joanesburgo com uma comitiva que inclui quatro ex-chefes de Estado brasileiros: Lula da Silva, Fernando Henrique Cardoso, José Sarney e Fernando Collor de Melo.

O Presidente francês, François Hollande, viaja com o homem que derrotou nas últimas presidenciais, em 20132, Nicolas Sarkozy.

Cavaco Silva, que deverá chegar na manhã de terça-feira a Joanesburgo e regressar a Lisboa no final do dia, chefia a comitiva portuguesa, que integra o ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete.

O herdeiro do trono britânico, Carlos, estará igualmente presente, bem como o músico Peter Gabriel e outras celebridades, numa cerimónia que será coberta por mais de dois mil jornalistas de todo o mundo.

O governo sul-africano reiterou no domingo que não foram enviados convites para o funeral, conforme "a tradição cultural do país", e associou a presença de tantos líderes, "em tão pouco espaço de tempo", ao "lugar especial que Mandela ocupa nos corações das pessoas à volta do mundo".

O dalai lama que, desde 2009, viu por duas vezes recusada a sua entrada na África do Sul, terá decidido não estar presente, segundo a Agência France Press, que cita o seu porta-voz.

Os chefes de Estado começam a chegar hoje a Joanesburgo, cidade de mais de cinco milhões de habitantes, que se prepara para dias de grande caos.

Muitas estradas serão cortadas, para facilitar o acesso das comitivas ao estádio FNB, junto ao Soweto, e o governo sul-africano já advertiu que nem todos conseguirão entrar no recinto, apelando aos residentes das diversas províncias para evocarem Mandela nas cerimónias organizadas localmente.

Lusa

Rate this item
(0 votes)

Log in or Sign up