Quarta, 06 de Julho de 2022
Follow Us

Terça, 08 Fevereiro 2022 21:09

EUA e União Africana coincidem na "necessidade de fortalecer democracia em África"

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, e o presidente da Comissão da União Africana (UA), Moussa Faki Mahamat, coincidiram hoje, numa conversa telefónica, na “necessidade de fortalecer a democracia” em África, anunciou o Departamento de Estado.

Segundo o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, Blinken e Faki Mahamat debateram a situação no Sudão, Mali e Burkina Faso, todos palco de golpes de Estado recentes.

“Eles discutiram possíveis caminhos a seguir em questões políticas e de segurança na África, incluindo Sudão, Mali e Burkina Faso e a necessidade de fortalecer a democracia no continente”, disse Ned Price.

O governante norte-americano “reafirmou que os Estados Unidos dão prioridade à importante parceria com a UA, particularmente em iniciativas para fortalecer as instituições democráticas em prol da paz e da segurança” saídas da recente cimeira de chefes de Estado e de Governo da organização panregional, realizada nos passados dias 05 e 06 em Adis Abeba.

Os líderes africanos reunidos em Adis Abeba condenaram "inequivocamente" a recente "onda" de golpes de Estado no continente, segundo o comissário pan-africano para os Assuntos Políticos, Paz e Segurança da organização.

"Todos os líderes africanos na assembleia condenaram inequivocamente o padrão, o ressurgimento, o ciclo, a onda de mudanças inconstitucionais de governo", disse Bankole Adeoye durante uma conferência de imprensa em Adis Abeba.

No seu discurso de abertura na cimeira de sábado, o presidente da Comissão da UA, Moussa Faki Mahamat, referiu-se à "onda desastrosa" de golpes de Estado e salientou as "ligações causais conhecidas" com o desenvolvimento do terrorismo.

Rate this item
(0 votes)