Sábado, 21 de Mai de 2022
Follow Us

Quinta, 28 Outubro 2021 21:08

Teixeira Cândido está a pagar o preço da honestidade intelectual pela liberdade de imprensa

O jornalista e activista cívico, Luís de Castro, considerou que o Secretário-geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos (SJA), Teixeira Cândido, está a ser golpeado de todas formas por pessoas sem escrúpulos, nem honra, que se escondem em pseudónimos para assassinar a reputação de um sindicalista de mãos cheias.

Segundo Luís de Castro, não é preciso ser cientista político para perceber que os promotores da campanha de diabolização contra a imagem de Teixeira Cândido, sejam correntes de opiniões ligadas ao partido no Poder, que teimam em perceber que "os críticos contribuem para o desenvolvimento da sociedade".

"TC não se deixe abalar por esses golpes baixos de "analfabetos funcionais", que têm dificuldades de fazer leitura do contexto e usar raciocínio lógico sobre as dinâmicas sociais, que gestos do género só contribuem para beliscar a imagem do MPLA, bem como dar razão às denúncias de violação das liberdades de expressão e de imprensa, e o linchamento dos fazedores de opinião", encorajou, observando que os "Camaradas" estão assustados com o descontentamento social e veêm fantasma em tudo.

Para o também activista, só pode caber na cabeça oca de um fanático que Teixeira Cândido lidera um processo de destruição do "Quarto do Poder".

Os profissionais destes medias públicos, segundo relata, andam cansados pelo incumprimento da implementação do Qualificador Profissional, há muito aguardado, por isso não precisam do impulso do Secretário-geral do Sindicatodos Jornalistas Angolanos.

Aliás, apela, um jornalista e líder sindical da dimensão do Secretário-geral do SJA jamais deve levar desaforo de articulistas com pensamentos tetraplégicos que foram moldados apenas para gritar "viva".

"Pelo que conseguimos apurar, a cruzada diabólica contra TC intensificou-se a partir da altura que o Homem forte da classe jornalística foi recebido pela Embaixadora dos Estados Unidos em Angola, Nina Maria Fite. Durante o encontro, Teixeira Cândido reafirmou que os órgãos de comunicação social públicos em Angola não fazem jornalismo, mas sim "boletins de ocorrências" à favor do MPLA, sem direito ao contraditório", disse Luís de Castro.

Concluiu no entanto que, tal como crescem todos os dias os apoiantes da Oposição no país, é notório a solidariedade e compaixão em prol do sindicalista que está a pagar caro o preço da verticalidade e honestidade intelectual em defesa da liberdade de imprensa.

"Amigo Teixeira Cândido nessa hora em que os "extreminadores estão implacáveis", recomendamos manter a sua imagem de marca: seriedade, determinação e resiliência", avançou.

De referir que, o Secretário geral do Sindicato dos Jornalistas Angolanos, Teixeira Cândido, é acusado, por um cidadão identificado como David Zeiter, de ter decidido colocar em marcha acelerada, um plano de desestabilização dos órgãos de comunicação social públicos.

A mesma acusação, avança que Teixeira Cândido recebeu financiamento de Adalberto Costa Júnior, presidente destituído da UNITA para colocar tal plano em acção e indica nomes de vários profissionais de comunicação social, num eventual envolvimento dos actos.

Rate this item
(1 Vote)