Terça, 31 de Janeiro de 2023
Follow Us

Quarta, 07 Dezembro 2022 20:14

UNITA vai enviar os seus 90 deputados às 18 províncias do País para explicar importância das autarquias

A UNITA vai distribuir os seus 90 deputados pelas 18 províncias do País para explicarem às comunidades a importância da realização das eleições autárquicas, que na sua opinião, o partido no poder pretendes as inviabilizar. Em conferência de imprensa, Liberty Ckiyaka, anunciou que a sua formação política vai mobilizar os seus militantes para fazerem parte na marcha do Sindicato dos Jornalistas que terá lugar no dia 17 deste mês.

"Elas (as eleições autárquicas) vão ter de acontecer em todos municípios do País. Por isso, os nossos deputados vão junto das comunidades para informar sobre a sua importância", disse aos jornalistas o líder do Grupo Parlamentar da UNITA, Liberty Chiyaka, quando falava no acto do lançamento das jornadas parlamentares do seu partido que começam na quinta-feira, 08, em todas as províncias.

Para o efeito, a UNITA criou grupos de deputados que vão a todas as províncias, para auscultar as principais preocupações das populações e fiscalizar as acções do Governo.

De acordo com líder do Grupo Parlamentar da UNITA, devido à falta da implementação das autarquias no País, hoje o Executivo enfrenta inúmeras dificuldades para resolver os problemas da população.

"Hoje em dia, há greves em todos os sectores num País com muito dinheiro. Se o Governo não consegue resolver os problemas, coloque o lugar à disposição" lamentou, frisando que os ministérios não concretizam as exigências que constam dos cadernos reivindicativos.

Na sua opinião, há "falta de interesse do Governo" em acabar com as greves que continuam a travar o desenvolvimento do País.

Para o deputado, "é uma vergonha o sistema de justiça em Angola, em que os juízes cumprem as ordens superiores".

"Quando um juiz denuncia algumas irregularidades é suspenso. Onde é que vai o País?", questionou, salientando que no fim das jornadas parlamentares, que terminam no dia 10 de Dezembro, será elaborado um relatório que será submetido ao Executivo e à presidente da Assembleia Nacional.

As jornadas em todas as províncias decorrem sob o lema "O deputado ao serviço do povo".

Na conferência de imprensa, Liberty Ckiyaka anunciou que a sua formação política vai mobilizar os seus militantes para fazerem parte na marcha do sindicato dos jornalistas que terá lugar no dia 17 deste mês.

"Vamos participar nesta marcha, porque nós todos somos vítimas. O Executivo quer silenciar os jornalistas e a oposição", referiu.

"Em menos de 15 dias a sede do Sindicato dos Jornalistas Angolanos foi saqueada por duas vezes. Outros profissionais têm sido vítimas de ataques e ameaças por pessoas ainda não identificadas", lamentou. NJ

Rate this item
(0 votes)