Sexta, 19 de Agosto de 2022
Follow Us

Quarta, 08 Junho 2022 11:28

Analista apela partidos políticos a afastarem-se imediatamente de Afonso Nunes e Bambila

O analista político e jornalista angolano, Graça Campos, defendeu esta terça-feira, 07 de Junho que, o apego ao poder não pode justificar o emprego de todos os meios, em reacção aos recentes acontecimentos no Zaire que envolveram o nome do cantor gospel, Bambila, durante o acto político de massa do partido MPLA.

De acordo com Graça Campos, identificar no Presidente João Lourenço o caminho através do qual o Criador chega aos angolanos já não é apenas uma heresia, mas sim um atestado de menoridade mental a todos os angolanos, neles se incluindo o pretenso intermediário.

Diz-me com quem andas?

Também, apelou Graça que os partidos políticos angolanos deveriam afastar-se imediatamente do músico Bambila, do representante legal dos Tocoistas, Don Afonso Nunes, bem como de Wambu e outros para si vigaristas.

Entretanto, Graça Campos considera que o constrangimento que o próprio Presidente João Lourenço não conseguiu disfarçar no Zaire, prova que é urgente erradicar da vida pública embusteiros da laia de Bambila bem como os mestres de cerimónia que conclamam os militantes dos partidos a repetiram, em “unússono”, as parvoíces que os mercenários debitam.

O apego ao poder não pode justificar o emprego de todos os meios.

Com o “alto patrocínio” do MPLA, repara, as campanhas eleitorais em Angola transformaram-se em renhidas competições de vigaristas.

"Misturado com toda a sorte de vigaristas, o MPLA arrisca-se a ser tomado como um deles.
Afinal, diz a sabedoria popular, (diz-me com quem andas e dir-te-ei quem és)", comentou.

Vale referir que, uma fonte geralmente bem informada avançou na manhã desta terça-feira, soube Angola24horas, o cantor e compositor de estilo Gospel, Bambila, terá reconhecido "o excessivo" erro cometido, tendo adiantado que teria feito alguma coisa diferente.

Da opinião pública, Bambila é dos nomes mais comentados, desde o dia 04 de junho, altura dos acontecimentos em Mbanza Kongo, cujas reacções condenam energicamente a atitude "bajulação" deste produto do mercado nacional.

Rate this item
(1 Vote)