Terça, 05 de Março de 2024
Follow Us
Destaques

Destaques (164)

Uma fonte da Televisão Pública de Angola (TPA) que não quis ser identificada, em notícia publicada ontem, no espaço informativo Telejornal, revelou que as mortes de Pedro Ngueve Jonatão “Tito” Chingunji e Wilson dos Santos ocorreram em 1991 a mando do então líder da UNITA, Jonas Savimbi, e a queima das ossadas oito anos depois.

A televisão e a rádio estatais da Guiné-Bissau foram hoje ocupadas por "militares fortemente armados" e os funcionários expulsos das instalações, disseram à Lusa fontes daqueles órgãos de comunicação social.

O deputado do MPLA Vicente Pinto de Andrade acredita que o Presidente angolano não vai avançar para um terceiro mandato e defendeu que o partido no poder em Angola desde 1975 vai voltar a ganhar as eleições em 2027.

A empresária angolana Isabel dos Santos está a contestar um pedido de congelamento de até 580 milhões de libras (736 milhões de dólares) dos seus bens, dizendo esta quarta-feira ao Supremo Tribunal de Londres que é vítima de uma "campanha de opressão" por parte do estado angolano.

O presidente da UNITA, Adalberto Costa Júnior, insistiu esta quinta-feira, 05, na revisão da Constituição, que passa, "concomitantemente", por uma revisão da Lei do Orçamento Geral do Estado, "para se pôr termo ao uso abusivo que o Presidente da República e Titular do Poder Executivo tem vindo a fazer do Orçamento".

Impossibilidade de alteração da Constituição, conjugada com norma estatutária que impõe o presidente do partido como o candidato a Presidente da República, coloca João Lourenço em situação de inelegibilidade na reunião magna dos camaradas que antecede a disputa eleitoral de 2027. Constitucionalistas, politólogos e sociólogos validam interpretação do Valor Económico sobre o artigo 120º dos estatutos vigentes do MPLA.

Numa "visita histórica" a Angola, o secretário da Defesa norte-americano, Lloyd Austin, disse que o continente precisa de líderes civis que respeitem os direitos humanos em vez de "estranhos que tentam tomar" o controlo.

O projeto político PRA-JA Servir Angola, de Abel Chivukuvuku, anunciou um “recurso de agravo” depois de ter recebido a decisão do Tribunal Constitucional angolano que rejeitou rever o acórdão que inviabiliza a legalização do partido.

Várias ossadas alegadamente de algumas figuras de proa do então braço armado da UNITA, as FALA, foram encontradas recentemente, no Luando, Iocalidade do Tchanji, município do Cuemba, província do Bié.

Angola está transformada “numa casa sem pai”, um ano após a reeleição de João Lourenço, queixam-se os angolanos que lamentam ter sido “descartados” após as eleições de 2022 e criticam a “inoperância” do Presidente na resolução dos problemas.

Página 2 de 12