Terça, 28 de Setembro de 2021
Follow Us

Quarta, 24 Abril 2019 22:58

João Lourenço está a formar uma nova quadrilha de corruptos em Angola

A corrupção continua em pé, de pedra e cal, infiltrada na alma do Governo do Sr General João Lourenço, os corruptos, não se ajoelharam, continuam sentado à desfrutar as variadas oportunidades de fazer a corrupção na dimensão de suas oportunidades.

Há provas claras de corrupção à ocorrerem dia pois dias no Governo de João Lourenço, somente os cegos por opção, e fieis bajuladores continuam a dar hossana nas alturas ao seu Messias que de maneira progressiva vai edificando o ninho de novos saqueadores da Pátria à sua sorte, enquanto isso, uns tantos possessos em bajulação aplaudem o mal que esse homem faz à Pátria, ao invés de salvá – la.

Não há, como duvidar, das palavras do Jornalista Rafael Marques, quando de maneira ousada afirmava: João Lourenço também tem estado a dar sinais de que está a formar uma nova elite de saqueadores. Recentemente, criou-se aqui um consórcio privado para a realização de voos domésticos que beneficiou de uma garantia soberana do Estado angolano, as famosas garantias soberanas, para a aquisição de seis aviões no Canadá. O consórcio, acrescentou, tem como sócios o irmão do Presidente angolano, Sequeira João Lourenço, também secretário-executivo da Casa de Segurança do Chefe de Estado e proprietário da empresa de aviação SJL, o ministro de Estado e chefe da Casa Civil do Presidente, Frederico Cardoso, dono da empresa Air 26, e o ministro de Estado e chefe da Casa de Segurança do Presidente, o general Pedro Sebastião, dono da empresa Mazewa. São as pessoas mais próximas que rodeiam o próprio Presidente que já estão a apoderar-se daquilo que é público e estão, basicamente, a manter o estatuto de principais dirigentes do país e principais homens de negócios. Esses indivíduos já tinham as suas empresas falidas e estão agora a receber oxigénio porque João Lourenço está no poder.

Não se duvida das afirmações da La Lettre du Continent, segundo a qual, João Lourenço, o homem que canonizou – se em perseguir implacavelmente Isabel dos Santos, é um dos mais ricos da Pátria angolana, com uma fortuna orçada em mais de 50 milhões de dólares.

Os ponteiros do relógio mudaram de direcção, agora a tendência é a formação de uma nova quadrilha de corruptos lourencistas, os factos dizem tudo. A jogada da burocracia do poder, do negócio, que pactua com a mediocracia, com o amiguismo, com o peculato, com o branqueamento de capitais, e outras formas de infra – profissionalismo político, e até sub – humanidade (porque o poder, o dinheiro e as malhas da formalidade, sem finalidade, corrompem), as Instituições da administração de João Lourenço, propiciam em Angola, à quem nelas se encontram, um conjunto de benefícios vindouros da corrupção, não é espanto que a Telester na posse da 4ª Operadora Global no sector das Telecomunicações, tenha sido anulada, por beneficiar pessoas distantes dos interesses políticos de João Lourenço, tal não sucederia, se de facto, fossem homens do seu Governo, postos à negociarem tal facto. A verdade é só obscura à quem não sabe percebê – la: há corrupção no consulado de João Lourenço. 

Encontramos no mito de depuração e gravidade do clube lourencista, formado para anular a imagem de José Eduardo dos Santos, e perseguir implacavelmente a sua clã (…), enquanto isso, uma nova muralha de saqueadores dos cofres do Estado angolano é erguida, agora, à favor de um novo timoneiro da nau Angola.

Percorrem à passos estugados, galerias e galerias amontoadas de turistas políticos, que em vez de satisfazer os interesses do povo, satisfazem os seus interesses políticos, num belo prazer de tornar – se milionários, num abrir e fechar de olhos (...). Os novos tempos, são mestres em gerar políticos que enganam à todos, com os exemplos de ataque à figura de José Eduardo dos Santos, e, perseguição implacável à Isabel dos Santos, enquanto isso, corrompem, deleitam – se no belo prazer do amiguismo, peculato e branqueamento de capitais (...), colocam a sina da justiça do General Pita Gros, pronta para disparar contra vítimas próximas à figura do ex - Presidente da República Eng. José Eduardo dos Santos, e sua clã, enquanto isso, eles edificam uma nova família de milionários lourencistas, que são na verdade, os donos de tudo isso, hoje, em dia.

Haja luzes sobre as trevas!

João Henrique Rodilson Hungulo

Rate this item
(2 votes)

Log in or Sign up